Menu Papel POP
Foto: Reprodução

Taís Araujo detalha encontro com Viola Davis e comenta formas de enfrentar racismo com Giovanna Ewbank; assista

Em entrevista ao podcast “Quem Pode, Pod” divulgada nesta segunda-feira (2), a atriz Taís Araujo falou sobre vários temas, entre eles, seu encontro com a atriz Viola Davis.

O encontro aconteceu na casa da atriz, em Beverly Hills, nos Estados Unidos após as duas terem trocado mensagens pelo Instagram. Em junho de 2019, Araújo viajou aos Estados Unidos a trabalho e enviou uma mensagem, por DM, convidando a atriz para um café.

O assessor de imprensa de Davis sugeriu, então, que elas se encontrassem por 30 minutos em sua própria casa. “Ela tava linda, arrumada, maquiada, e eu toda cagada. Ela tava como uma estrela de Hollywood, e eu, Taís Araújo, do Méier. Ela ia sair pra gravar a última temporada de ‘How To Get Away With Murder’, e eu tava de cachorrinha da Viola. Só de fã. Eu não acreditei. (…) O que era meia hora, virou uma hora e meia. Se fosse ruim a conversa, acho que em dez minutos ela daria uma desculpa pra ir embora. Mas o papo realmente estava muito legal, acho que ela curtiu”.

E curtiu mesmo visto que Davis celebrou o encontro publicando uma foto das duas em seu perfil no Instagram. “Minha irmã brasileira, Taís Araujo, veio me visitar. Que conexão maravilhosa! Amo sua autenticidade e talento”, escreveu.

Viola Davis posta selfie com Taís Araujo: 'Minha irmã brasileira' | Famosos  | Gshow

Em um momento mais sério, o enfrentamento ao racismo também fez parte da pauta. A gravação ocorreu antes de a apresentadora Giovanna Ewbank e o marido, Bruno Gagliasso, terem denunciado um caso do gênero envolvendo os filhos Titi e Bless durante sua passagem por Portugal.

À ocasião, uma mulher branca que frequentava o mesmo restaurante se referiu a eles com termos racistas. Ela terminou detida e a polícia portuguesa agora investiga o caso.

“A personagem não queria pensar sobre o assunto, mas de repente o assunto chamou ela. Entendo você, Giovanna, principalmente, ao dizer ‘Por que não vai pro embate?’. Porque assim, você escolheu ter filhos negros, foi uma escolha sua. Você não passou nada do que seus filhos passaram, vão passar e estão passando. Entendo total a sua revolta, mas a gente toma porrada desde sempre. Às vezes, a porrada é uma estratégia, às vezes, a estratégia é o diálogo, às vezes, é o afeto, às vezes, é ignorar. Não dá pra ter só uma tática, uma única maneira de jogar. Se não, não dá pra viver, fica pesado demais. São várias estratégias que são usadas de maneira diferente, de acordo com o seu humor e a sua possibilidade naquele dia. Você dando porrada em uma pessoa branca é encarada de uma outra maneira do que eu dando porrada numa pessoa branca. É o famoso ‘Vocês que são brancos que se entendam’ (risos). Eu tenho que agir de uma outra maneira. Eu sou uma comunicadora, eu preciso aprender a me comunicar”.

O “Quem Pode, Pod” também é apresentado por Fernanda Paes Leme. Assista à íntegra do programa no player abaixo.

SURRA DE POP? ENTÃO, TOMA! A VHS terá uma edição comemorativa no dia 6 de agosto, em São Paulo. Vamos celebrar 5, 6 e 7 anos da festa mais pop do Brasil! Vem renascer com a gente ao som dos maiores hits de Beyoncé, Harry Styles, Britney Spears, Lizzo e muito mais. Corra e compre já seu ingresso neste link!

Comentários

Topo