Voltar para o topo

Agora você pode adicionar o PapelPop a sua tela inicial Adicione aqui

Anahí comenta distúrbios alimentares e apoio recebido de Dulce María e Maite Perroni

música
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Lá atrás, a cantora Anahí enfrentou uma barra relacionada a distúrbios alimentares. Era o auge da banda RBD e ela precisou encarar uma série de situações que foram muito além dos bastidores. Em uma dessas ocasiões, a artista chegou a ter seu peso ridicularizado durante uma participação em um programa de TV, comandado por Omar Chaparro.

Ele ofereceu um pedaço de torta para a cantora, que se mostrou visivelmente desconfortável.

“Em ‘Rebelde‘ eu ainda estava lutando contra meus distúrbios alimentares. Se você prestar atenção, consegue perceber que tem etapas que eu estava bem e etapas em que eu estava mal. Dá pra ver essa variação no decorrer da novela”, contou em entrevista à TV mexicana.

“O grupo explodiu de uma forma que chegamos onde queríamos. As turnês eram muito difíceis para todos nós. Cada um estava lidando com seus próprios problemas e hoje, que somos adultos e estamos mais unidos do que nunca, me lembraram outro dia de quando fomos numa entrevista em um programa e começaram a me aborrecer com a comida”, prosseguiu.  “Naquele momento, meus companheiros de grupo não fizeram nada”.

A artista, entretanto, destacou como o tempo deu aos colegas de banda, sobretudo Dulce María e Maite Perroni, o discernimento necessário para que as três se tornassem não apenas amigas, mas também passassem a se apoiar.

“Éramos todos jovens, inexperientes. Outro dia Dulce e Maite disseram que se isso acontecesse hoje, elas nunca permitiram. Que se isso acontecesse hoje, elas estariam ao meu lado. Hoje somos mulheres valentes e fortes, que podemos com tudo isso.”

Anos depois, Chaparro se desculpou publicamente com a artista pela brincadeira. Na mesma conversa, a musa abriu o jogo sobre os lucros daquela época.

“Não lembro quanto pagavam pra gente por show, mas obviamente não era o justo. Pagavam o mesmo que sempre pagaram desde o primeiro show que fizemos, em Toluca (MX). Era uma miséria. Não sei quem ficou com o grande negócio, tinha inúmeros produtos com os nossos rostos, mas diziam que eram os personagens. Tudo o que vocês viam, mochilas, cadernos, bonés, tudo o que vocês tinham não pagavam para a gente. Até hoje, pagamos uma licença para a Televisa para podermos usar a marca RBD e tudo bem”.

O RBD afirmou, nesta quinta-feira (31), que está trabalhando em um disco de faixas inéditas. A banda vem ao Brasil em novembro para uma série de shows no Rio de Janeiro e em São Paulo, todos devidamente esgotados.

voltando pra home