Menu Papel POP
(Foto: Reprodução/YouTube)

Roberto Carlos sobre morte de Erasmo Carlos: “Minha dor é muito grande”

Triste e forte demais…Roberto Carlos falou, na noite da última terça-feira (22), a respeito do falecimento do amigo e companheiro de música Erasmo Carlos. O Tremendão morreu ontem aos 81 anos.

A pedido do Jornal Nacional, da TV Globo, o cantor enviou um áudio compartilhamento o sentimento que o toma neste momento de muita dor:

“Minha dor é muito grande. Nem sei como dizer tudo o que eu penso desse meu amigo, desse meu amigo querido, meu grande irmão, meu ídolo… Por tudo, pela sua lealdade, sua inteligência, sua bondade, por tudo o que eu conheço dele. Um ser humano maravilhoso esse meu irmão. É um privilégio pra mim ter um amigo assim, um irmão, por todos esses anos”

Na sequência, ele continuou e revelou como está encarando o luto de perder o grande amigo:

“Difícil encontrar palavras pra falar desse cara… Esse cara, o meu amigo Erasmo Carlos. Ele viverá sempre no meu coração. Que nosso Deus de bondade o proteja e o abençoe sempre. Amém, amém, amém”

Erasmo e Roberto tinham uma parceria de longa data. Os dois escreveram mais de 500 canções juntos, incluindo os clássicos “Como É Grande o Meu Amor Por Você”, “Gatinha Manhosa” e “Sua Estupidez”, além de terem apresentado o programa de TV “Jovem Guarda” (1965-1968) ao lado de Wanderléa.

De acordo com o colunista Guilherme Amado, do Metrópoles, Roberto se despediu de Erasmo na última segunda-feira (21). O “Rei” recebeu um telefonema da família do amigo para ser informado de seu estado de saúde e ficou emocionado.

Erasmo vinha enfrentando problemas de saúde desde outubro, quando foi internado no Hospital Barra D’Or, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, para tratar uma síndrome edemigênica. Ele morreu nesta terça-feira (22), aos 81 anos de idade.

Um dos pioneiros do rock brasileiro e símbolos da Jovem Guarda, o artista carioca deixa a esposa e três filhos.

Comentários

Topo