Menu Papel POP
(Foto: Ygor Marques/Divulgação)

Ludmilla desabafa após perder processo antigo de caso de racismo e ter que arcar com custos: “Sem novidade”

Ludmilla usou o Twitter, na noite desta quinta-feira (3), para contar que terá que arcar com custos de um ex-advogado de sua equipe.

O profissional defendeu a cantora em um antigo caso de racismo que ela moveu contra Val Marchiori, após a socialite comparar o cabelo da artista a um bombril, em 2016.

No ano passado, a voz de “Maldivas” perdeu a ação no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro contra Marchiori. Em suas redes sociais, Ludmilla relembrou tudo o que passou e lamentou a decisão da Justiça.

“Mais um dia normal no Brasil, galera! Vcs lembram daquele processo de racismo que corria na justiça desde 2016 pq uma senhora branca falou que meu cabelo parecia bombril? Pois então, no ano passado saiu a decisão da justiça que obviamente não foi favorável pra mim. Sem novidade!”, escreveu a cantora.

A carioca aproveitou para enfatizar que esta decisão vem bem no mês de novembro, no qual é celebrado o Dia da Consciência Negra.

“Hoje, tive o desprazer de saber que, além de ter que arcar com as custas do advogado dela, estou sendo processada pelo advogado contratado pela minha antiga gestão, e, provavelmente, serei obrigada a pagar ele também. Uma grande ironia, justo no mês da consciência negra. Não há o que celebrar”, acrescentou.

Antes de finalizar, a estrela relembrou casos de racismo recentes de outras estrelas nacionais, como o humorista Eddy Junior (que foi perseguido por uma senhora branca do prédio que mora na zona Oeste de SP) e Seu Jorge (que foi alvo de racismo em um show em Porto Alegre).

“Assim como foi com Eddy Jr, Seu Jorge e vários outros brasileiros que diariamente sofrem racismo, velado ou não, como foi meu caso, vai continuar sendo assim se a justiça não nos ouvir, não nos apoiar e não punir racistas. É um pedido de desespero. AUTORIDADES FAÇAM ALGUMA COISA!”, completou.

Veja:

Comentários

Topo