Menu Papel POP

Criolo e Mayra Andrade erguem vozes por justiça em show político no Rock In Rio

Autor de um dos discos mais fortes do ano (leia mais a respeito de “Sobre Viver” aqui), Criolo protagonizou um daqueles encontros inesquecíveis do Palco Sunset, no Rock In Rio. Neste sábado (3), ele se apresentou acompanhado da colega cabo-verdiana Mayra Andrade entre grandes hits e a intenção de mostrar que política de verdade se faz muito além do horário eleitoral.

Se no primeiro dia de festa outras apresentações foram marcadas por homenagens à vereadora Marielle Franco, assassinada em 2018, bem como protestos antirracistas, desta vez Criolo afiou o discurso ao evocar as dores de um Brasil abandonado, que atravessa a última década a duras penas.

Ao som de gritos como “Fora Bolsonaro”, ele tocou clássicos do repertório como “Não Existe Amor em SP” e “Convoque Seu Buda”, que integram o disco “Nó Na Orelha”. Em 2022, o projeto foi celebrado à ocasião de seus dez anos de existência.

Com o pai na plateia, ele se descontraiu. Saudou o Estado do Ceará e acenou para a cantora catalã Rosalía no momento em que o som de um motor ecoou nas caixas de som. “É o Motopapi”, brincou.

Neste que é, de fato, um momento delicado da sociopolítica brasileira, o artista não se intimidou ao cantar letras combativas como “Pretos Ganhando Dinheiro Incomoda Demais”. Nesta nova faixa, Criolo ressalta o impacto das armas de fogo em uma sociedade que fecha os olhos para a profundidade dos problemas urbanos.

Versos como “Sociedade que só respeita o que o bolso traz” foram prontamente acompanhados pela plateia.

Outro momento que o público acompanhou em peso foi sua parceria com Andrade, “Ogum Ogum”. A cantora, que seguem em turnê pelo Brasil e se apresenta logo mais na companhia de Gilberto Gil em Belo Horizonte, no próximo dia 18, teve um importante momento solo em que brincou com a voz diante dos elegantes arranjos que passearam do samba ao rap – mesmo que a atitude de ambos em cena tenha sido digna de um rockstar.

Do repertório de Gil, os dois tomaram emprestados um hino de resiliência e fé, que dialoga tanto com o futuro quanto com a sabedoria proveniente da ancestralidade. A delicadeza de “Andar Com Fé” foi um lembre de que é preciso manter a ternura se quisermos vencer o ódio.

Entre uma faixa e outra, Criolo reservou um espaço para homenagear os rappers que, décadas antes, pavimentaram seu caminho a fim de vencer o racismo e o viés elitista da indústria musical. Desafinado pela emoção, reconheceu a importância de seu espaço.

“Que a gente possa celebrar um novo amanha, de um outro jeito”, disse. “Essa conquista não é minha, exclusiva. É uma conquista de vários MCs que estão fazendo 50 anos de idade e que sempre sonharam em cantar rap. É uma conquista nossa, do novo povo, certo? Muito amor, sempre! Porque só o amor transforma. Não dá pra chegar aqui sozinho”.

Confira a setlist completa

1. INTRO
2. SUBIRUSDOISTIOZIN (Criolo)
3. PRETOS GANHANDO DINHEIRO (Criolo, Zegon e Laudz)
4. ESQUIVA DA ESGRIMA (Criolo, Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral)
5. CONVOQUE SEU BUDA (Criolo e Daniel Ganjaman)
*6. SISTEMA OBTUSO (Criolo, Zegon e Laudz)
*7. BOCA DE LOBO (Criolo, Daniel Ganjaman e Nave)
*8. GRAJAUEX (Criolo)
9. NÃO EXISTE AMOR EM SP (Criolo)
10. OGUM OGUM (Criolo, Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral)
11. TAN KALAKATAN (Mayra Andrade)
12. ANDAR COM FÉ (Gilberto Gil)
13. CARTÃO DE VISITA (Criolo, Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral)
14. MENINO MIMADO (Criolo)
15. NAS ÁGUAS (Criolo)

O Rock In Rio segue ainda neste domingo (4) e retorna na próxima quinta-feira.

Comentários

Topo