Menu Papel POP
Foto: Reprodução/Divulgação

Scooter Braun vende catálogo musical de Taylor Swift por US$ 405 milhões

Em novembro de 2020, Taylor Swift foi surpreendida com a notícia de que os direitos dos primeiros seis álbuns de sua carreira foram vendidos à Scooter Braun, quando o empresário comprou a Big Machine Records. Por esse motivo, a cantora vem regravando todo seu catálogo e, nesta quarta-feira (17), a história ganhou um novo desdobramento: Braun não detém mais a posse de tais músicas.

Segundo fontes próximas à Billboard, uma vez que Swift iniciou as regravações, o empresário teria vendido os discos da cantora para a Shamrock, um fundo de investimentos com sede em Los Angeles. Ainda, segundo a publicação, Scooter teria embolsado um total de US$ 405 milhões — alavancando o material como um dos mais bem avaliados da indústria musical.

Em uma participação no programa de Seth Meyers, na TV norte-americana, Swift explicou o motivo das regravações: “Aconteceu uma situação anos atrás em que eu deixei claro que gostaria de comprar os direitos das minhas músicas. Essa oportunidade não foi dada para mim, mas para outra pessoa. Se eu fui a pessoa que fez essas músicas antes, então posso fazer de novo”.

E assim foi feito! Até o momento, Taylor já liberou a regravação de “Fearless”, lançado originalmente em 2008; e “Red”, de 2012. Além disso, alguns singles de outras eras também ganharam novas versões, como “Wildest Dreams” e “This Love”, presente no hinário “1989”, de 2014. Todos estes, sob o domínio da artista, levam a marca (Taylor’s Version).

Ouça o mais recente deles:

Comentários

Topo