Menu Papel POP
Foto: Divulgação/Pedro Pinho

Alerta indicação! Karen Jonz explora composições confessionais em “Papel de Carta”, disco de estreia

“Eu venho falando que ia fazer esse disco faz tanto tempo que parecia que eu estava só contando história e até cheguei a duvidar”, brinca a cantora e compositora Karen Jonz. Ela se refere ao LP “Papel de Carta”, lançado neste mês de maio.

“Ele existia e não existia ao mesmo tempo. Pois agora é de verdade. Essas são músicas que eu fiz e nunca tinha lançado. As cartas que devia ter escrito mas o papel era bonito demais pra estragar com palavras. O título do disco foi a coisa que veio por último, depois das fotos, da capa e músicas. Como criança dos anos 90 colecionadora de papel de carta e adolescente skatista, era meio que dois opostos. A coisa do fofinho, kawaii, delicado e a força, sujeira, explosão do skate”.

Nascida em Santos, em São Paulo, ela fez das próprias experiências com o skate, paixão adquirida ainda na infância, uma forma de se reconhecer em lugares de força e vulnerabilidade, espectros que passeiam por diferentes fases da própria vida. Embora distintas e representantes de momentos singulares ao longo de seus oito anos de construção, as faixas se conectam diante das necessidades de expressão de uma artista em movimento.

Produzido no Dark Matter Studios por Lucas Silveira, o material também traz as participações de Xan e Gab Ferreira. Ouça já em todas as plataformas de música!

Comentários

Topo