Menu Papel POP
(Divulgação)

Universidade de San Diego dará curso sobre impacto de Bad Bunny na cultura latino-americana

A cultura pop está mesmo imersa na academia. Dias depois de termos contado aqui que uma universidade norte-americana planeja ofertar uma disciplina sobre a obra de Lana Del Rey, a Universidade da Califórnia mirou seus interesses pra uma direção que está um pouco mais abaixo no globo.

Deve começar em 2023 um curso dedicado exclusivamente a analisar as contribuições e o impacto de Bad Bunny na cultura latino-americana (via CBS News). O responsável pela ementa é o professor Nate Rodríguez, diretor do centro de jornalismo e estúdios de mídia do campus de San Diego.

“Bad Bunny transformou o reguetón como nenhum outro artista pode fazer. Quando você pensa em reguetón, o gênero é hipermasculino, machista, tudo isso está no núcleo do que ouvimos. Mas ele veio e ergueu as mãos em sinal de respeito”, explicou. De acordo com o professor, esta nova perspectiva masculina exposta pelo rapper mostra “como deveria ser, como pode ser autêntica, como pode ser íntima e amorosa a criação musical”.

A imersão de seu trabalho na cena norte-americana também foi levada em consideração na hora de pensar as leituras.

“Pessoas que nem falam espanhol estão cantando suas músicas. Ele canta em espanhol, fala em espanhol, responde a perguntas de jornalistas em espanhol e é assim que ele se conecta com seus fãs, e acho que isso o torna autêntico, e também o torna sem remorso”.

No início desta semana, o cantor e compositor porto-riquenho recebeu diversas indicações ao Latin Grammy – o que também pressupõe um alto grau de relevância. Você confere a lista completa com as nomeações clicando aqui.

Comentários

Topo