Voltar para o topo

Agora você pode adicionar o PapelPop a sua tela inicial Adicione aqui

“As Empreguetes” vão neste sábado (16) no “Altas Horas”: por que as músicas do sucesso da TV Globo são atemporais

televisão
(Foto: Alex Carvalho/Divulgação/TV Globo)
(Foto: Alex Carvalho/Divulgação/TV Globo)

O programa “Altas Horas“, da TV Globo, neste sábado (16), recebe o trio “As Empreguetes“. No palco, o apresentador Serginho Groisman recebe Taís Araujo e Isabelle Drummond. Leandra Leal, participa de forma remota, pelo telão do programa.

Nesta semana, as tardes da emissora carioca se tornaram mais musicais e coloridas com o retorno de uma das novelas mais queridas pelo público, “Cheias de Charme”.

Exibida originalmente em 2012, o folhetim retorna às telinhas na faixa da “Edição Especial”, substituindo “Mulheres de Areia”, logo após o “Jornal Hoje” — antes do horário do tradicional “Vale a Pena Ver De Novo“.

Na trama, Maria da Penha (Taís Araújo), Maria do Rosário (Leandra Leal) e Maria Aparecida (Isabelle Drummond) são empregadas domésticas que se conhecem após uma noite de muita confusão.

Taís Araujo. (Foto: Divulgação/TV Globo)

Taís Araujo. (Foto: Divulgação/TV Globo)

Deixando muitas girlbands por aí com inveja, elas mostram que do caos é possível nascer uma grande irmandade, cheia de harmonia, tanto na vida, como na música. É assim que começa a jornada do trio de cantoras e hitmakers, que respondem pela alcunha de “As Empreguetes”.

Todo esse sucesso começa a incomodar uma veterana da indústria, a cantora Chayene (Cláudia Abreu), rainha do eletroforró. A artista amarga está em uma má fase na carreira e tenta se reerguer às custas do cantor Fabian (Ricardo Tozzi), sucesso do ritmo sertanejo universitário. No entanto, ela terá de enfrentar uma concorrência forte com o novo trio de sucesso.

Com tantos ritmos e vozes envolvidas, era de se esperar que as músicas da novela fossem um verdadeiro sucesso. Sempre exaltando a diversidade da música brasileira, a obra recebeu a participação de vários nomes importantes da cultura nacional.

Exemplos não faltam: Gaby Amarantos, intérprete de “Ex Mai Love”, canção de abertura da novela, Michel Teló; Joelma, que foi uma das inspirações para a personagem Chayene; o rapper Marcelo D2; Ivete Sangalo; Preta Gil; Zezé Di Camargo e Luciano; Luan Santana; e até a rainha Xuxa.

Isabelle Drummond. (Foto: Divulgação/TV Globo)

Isabelle Drummond. (Foto: Divulgação/TV Globo)

A cantora Alcione reforçou a importância das trilhas sonoras na história das telenovelas. “É maravilhoso ver nossas músicas tocando em obras tão bem elaboradas e admiradas pelo público, além disso, as canções que fazem parte dessas tramas, entram, diariamente, nas casas das pessoas, têm uma chance enorme de virarem hits”, comentou a artista, em material enviado à imprensa.

Rainha da música brasileira, Marrom já embalou inúmeras cenas da dramaturgia e da vida real, claro, e celebra o retorno da trama às tardes da Globo. Além disso, a artista possui uma relação especial com essa produção.

“Fico feliz em saber da nova exibição de ‘Cheias de Charme’, novela que trouxe a história linda de três cantoras, advindas de classes operárias, que chegaram ao estrelato. Tenho um carinho ainda mais especial por essa novela porque a minha sobrinha Sylvia Nazareth, que hoje participa do meu grupo, a Banda do Sol, estreou na TVA como atriz, incorporando a “Alana” – personagem que era irmã da “Penha” (Taís Araújo) e foi muito elogiada por sua participação. Mas depois, Sylvinha conforme a chamamos, também enveredou pelos caminhos da música e acabou de gravar um EP”, concluiu a sambista.

Além de Alcione, Amarantos também comemora o retorno da Empreguetes e aponta a contribuição da novela no desenvolvimento de sua própria carreira.

“Eu fico muito agradecida do quanto as pessoas amam essa novela e essa abertura. Sempre recebi mensagens, durante todos esses anos, falando que é uma das melhores aberturas da casa, e essa música [Ex Mai Love] é muito especial para mim e para a minha trajetória. Foi através dela que as pessoas, não só no Brasil, mas até no mundo, passaram a conhecer o meu trabalho e a minha arte; foi também um grande portal para que as pessoas conhecessem o movimento do tecnobrega, esse novo movimento da música da periferia preta de Belém do Pará”, comentou a cantora, que venceu um Grammy Latino em 2023, em texto.

Quando quiser hitar, eu hito!

E foi assim com “As Empreguetes” furando a bolha noveleira, o clipe do trio, vivido por Taís Araújo, Leandra Leal e Isabelle Drummond, teve mais de 12 milhões de acessos.

Como expoentes artistas do mundo pop, o lançamento contou com estratégias de marketing e muito mistério. Para se ter uma ideia, a cena foi publicada na internet no sábado e só foi exibida no capítulo da segunda-feira seguinte.

A ideia era que quando o personagem dissesse na novela que o clipe já estava na internet, o produto realmente já estivesse disponível. O hit veio!

O clipe ganhou versões dos internautas, paródias, e criou um diálogo inédito entre produtores e telespectadores de novela.

E um revival?

Com o enorme sucesso da novela ainda na década passada, era de se esperar que o público quisesse acompanhar um pouco mais do talentoso trio. Há pelo menos dois anos é esperado que um filme sobre as personagens seja desenvolvido.

Em junho do ano passado, o rumor tomou ainda mais fôlego quando uma delas, Leandra Leal, que interpretou Maria do Rosário, confirmou que o trio de cantoras terá filme próprio.

“Estamos estruturando tudo para fazer o filme, desenvolvendo e tentando vender. Queremos que isso aconteça, queremos reencontrar essas personagens”, disse a atriz em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo.

Os apresentadores Paulo Corrêa e Milena Enevoada, do Papelpop News, esmiuçam todos os detalhes deste grande boato abaixo:

Com tanto sucesso e saudade, basta — no momento — reassistir a exibição de “Cheias de Charme” e aguardar essa trama nas telonas.

“Cheias de Charme” tem autoria de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira, com a colaboração de Daisy Chaves, Isabel Muniz, João Brandão, Lais Mendes Pimentel, Paula Amaral e Sérgio Marques, e supervisão de texto de Ricardo Linhares.

A direção geral é de Carlos Araújo e a direção de núcleo de Denise Saraceni. A direção é de Allan Fiterman, Maria de Médicis, Natália Grimberg e Denise Saraceni.

voltando pra home