Menu Papel POP
Foto: Divulgação

Icônico! “Fruto Proibido”, clássico disco de Rita Lee, ganha reestreia em vinil

“Eu hoje represento a loucura/ Mais o que você quiser/ Tudo que você vê sair da boca/ De uma grande mulher/ Porém, louca!”

Para fazer rock era preciso ter culhão? Em 1975, Rita Lee foi lá e fez com útero e ovários. Um dos maiores sucessos do rock nacional, o disco “Fruto Proibido” (1975) acaba de ganhar uma reedição em vinil.

A obra, que ganha agora um disco cor-de-rosa e preserva sua arte original, ganha novo fôlego ao resgatar canções canônicas para a MPB – especialmente se levarmos em consideração o interesse de Rita por temas femininos.
“Fruto Proibido” é um convite à liberdade, um flerte das guitarras com o glam, para além de uma exposição das múltiplas mulheres que compõem a persona da mãe do rock.

Todas as composições são assinadas por Rita, metade delas sozinha. Entre os destaques estão “Cartão Postal” e “O Toque”, faixas com estética “lado B”, mas que se converteram em absolutos clássicos. Além disso, cabe destacar “Esse Tal de Roque Enrow”, ousada narrativa protagonizada por uma mãe e seu psiquiatria, unidos na tentativa de salvar a filha do tal de Roque.

A rebeldia da artista se expressa ainda em “Luz Del Fuego”, penúltima canção em que se dedica a brincar sobre o que pensam dela mesma, reafirmando sua feminilidade e desejo de ser. Aquele que talvez seja o maior sucesso da carreira na década de 1970, “Ovelha Negra”, também surge nesta safra.

Para adquirir o LP, basta acessar a loja da Universal Music Brasil clicando neste link. “Fruto Proibido”, junto a outros best-sellers de Rita Lee, também está disponível em todas as plataformas de streaming. Recentemente, Manu Gavassi anunciou uma releitura do clássico em seu “Acústico MTV”.

Comentários

Topo