Menu Papel POP
(Divulgação)

Drew Barrymore afirma que aceitaria estrelar um novo filme de “As Panteras”: “Eu sempre direi sim”

Em participação no podcast “Drew’s news”, o comediante Benito Skinner perguntou à Drew Barrymore se ela aceitaria participar de uma terceira parte da franquia “As Panteras” iniciada por ela, Lucy Liu e Cameron Diaz no início dos anos 2000. “Em um piscar de olhos”, respondeu a atriz. As informações são da People

Ela contou que estava assistindo Liu na televisão, que estava na San Diego Comic-Con  para promover o novo filme de “Shazam”, quando a perguntaram se ela faria um “As Panteras 3”. “Eu estava na ponta do meu assento”, disse Barrymore.

“Eu ficaria surpresa se alguma de nós decretasse que não faríamos um terceiro filme”, ​​refletiu ela. “Eu faria. Eu faria em um piscar de olhos. A resposta é um enfático sim. Eu sempre direi sim”, garantiu. 

O comediante, então, perguntou se ela não precisaria de um “Bosley gay”, afirmando que seria um “papel dos sonhos” para ele e chamando as protagonistas dos filmes de “santíssima trindade”. “Oh meu Deus, você seria o melhor Bosley de todos os tempos”, Barrymore respondeu.

Voltando para a Comic-Con, que ocorreu em julho deste ano, Liu respondeu ao questionamento dizendo que agora as três se unem como mães. “É muito bom que todas nós somos mães agora desde aquela época e é apenas uma fase diferente em nossas vidas”, refletiu ela. 

“O que eu amo em nossa amizade é que estivemos lá em todos os grandes e importantes momentos, também estivemos lá nos pequenos momentos e nos momentos casuais e a razão pela qual somos tão boas amigas é porque é real e passamos por coisas reais uma com a outra. Não é um conto de fadas de Hollywood”, disse Barrymore sobre a relação delas.

Baseado na série de televisão de mesmo nome que de 1976 a 1981, “As Panteras” (originalmente “Charlie’s Angels”) estreou em 2000, seguido pela sequência “As Panteras – Detonando” (2003). Em 2019, um reboot de mesmo nome foi lançado, estrelado por Kristen Stewart, Naomi Scott, Ella Balinska e Elizabeth Banks, que também dirigiu o longa. 

Comentários

Topo