Menu Papel POP
Foto: Getty Images

Shakira quebra silêncio e fala pela primeira vez sobre casamento com Piqué: “Foi um sacrifício de amor”

Shakira abriu o coração em uma entrevista exclusiva para a revista ELLE US, da qual é capa da edição digital no mês de outubro. Muito franca, a cantora se esquivou de detalhes, mas comentou sobre o fim de sua relação com o jogador Gerard Piqué.

Juntos desde a Copa do Mundo de Futebol na África do Sul, em 2010, eles tiveram dois filhos e permaneceram casados por quase 12 anos. O casal anunciou a separação em junho de 2022.

No bate-papo com a revista, a estrela descreveu o momento atual como “o mais obscuro de sua vida” e que a decisão de ir viver na Espanha, onde não tinha nenhum vínculo, foi um “sacrifício de amor”.

“Antes de as crianças começarem a estudar, eu tinha uma vida de nômade. Viajava sem parar, ia pra todos os lugares do mundo, fazia turnês, saía para promover meus discos, construía escolas na Colômbia e estava em diferentes estudos. Eu levava Milan, nos primeiros anos do meu relacionamento com Gerard, para todos os lugares desde os 2 meses de idade. Lembro de amamentar constantemente nos bastidores do “The Voice”. Mas, no fim de 2014, eu soube que teria que colocar minha carreira em segundo plano. Era preciso me estabelecer, fincar raízes em Barcelona. Precisava estar lá para ele e pro Gerard também, ele queria jogar futebol e conquistar títulos, eu tinha que apoiá-lo. Um de nós dois tinha que se sacrificar. Ou ele rescindiria seu contrato com o Barcelona e se mudava para os Estados Unidos comigo, onde está a minha carreira, ou eu o faria. Fiz um esforço e foi um sacrifício de amor. Meus filhos puderam ter uma mãe presente e criamos um vínculo inquebrantável, nós três. Isso é tudo o que posso dizer”.

Também houve espaço para duras críticas à forma com que a imprensa espanhola tem assediado Milan e Sasha.

“É muito difícil falar sobre esse tema, pessoalmente, em especial porque esta é a primeira vez que abordo a situação em uma entrevista. Eu permaneci quieta e só tentei processar tudo. É difícil falar sobre isso porque ainda estou atravessando esse momento, e porque estou sob os olhos do público, porque nossa separação não é como uma separação normal. Tem sido complicado não só para mim, mas também para as crianças. Incrivelmente difícil. Tenho paparazzi acampando em frente à minha casa 24 horas por dia, 7 dias por semana. E não há um lugar onde eu possa me esconder deles com meus filhos, exceto na minha própria casa. Você sabe, não podemos dar um passeio no parque como uma família normal ou tomar um sorvete ou fazer qualquer atividade sem que os paparazzi nos sigam. Então é difícil. E tentei esconder a situação na frente dos meus filhos. Eu tento fazer isso e protegê-los, porque essa é a minha missão número um na vida. Mas aí eles ouvem coisas na escola de seus amigos ou se deparam com alguma notícia desagradável, ou leem alguma coisa online, e isso só os afeta, sabe?”.

A cantora falou ainda sobre a saúde do pai, William Mebarak, de 92 anos. Em junho, às vésperas do anúncio do fim do casamento, rumores circularam afirmando que ela tinha tido uma crise de ansiedade por ter descoberto uma possível traição de Gerard. Fotografias que mostravam Shakira em uma ambulância eram, na verdade, de um socorro de urgência feito ao pai, que tinha caído em casa e fraturado ossos da face.

“Me decepciona ver algo tão sagrado e tão especial quanto eu pensava que era a relação que tive com o pai dos meus filhos, ver isso se transformando em algo vulgar e barateado pela mídia. E tudo isso enquanto meu pai está na UTI e eu tenho lutado em diferentes frentes. Como eu disse, esta é provavelmente a hora mais sombria da minha vida. Mas então eu penso em todas aquelas mulheres ao redor do mundo que estão passando por dificuldades, que estão passando por uma situação tão ruim quanto a minha ou ainda pior. Para essas mulheres como eu que acreditaram no grande sonho de ter uma família para sempre, ver esse sonho se quebrando ou em pedaços é provavelmente uma das coisas mais dolorosas pelas quais você pode passar. Mas eu acho que as mulheres, nós somos resilientes. É algo inato em nós e devemos nutrir e cuidar daqueles que nos são dependentes. Administro tudo lembrando que eu preciso me tornar um exemplo”.

Outro tema abordado na conversa foi a perseguição que ela afirma sofrer por parte do Ministério Público espanhol. Em 2021, Shakira foi acusada de fraude fiscal e de sonegar cerca de US$ 14,6 milhões em impostos. A artista disse que ao perceber que ela namorava um cidadão espanhol, a Justiça começou a “salivar” e a traçar métodos questionáveis de conseguir dinheiro, sem se importar com os métodos.

“Quando Gerard e eu começamos a sair, eu estava em uma turnê. Passei mais de 240 dias fora da Espanha, então não poderia ser taxada como residente. Eles sabiam que eu não estava ali dentro do prazo requerido, sabiam que a Espanha não era meu local de trabalho, mas continuaram atrás de mim, com seus olhos no prêmio. (…) Sigo porque tenho que lutar pelo que acredito. São acusações falsas. Paguei tudo o que eles alegaram que eu devia, mesmo antes de entrarem com uma ação judicial, estava confiante de que estava fazendo as coisas de forma correta e transparente desde o primeiro dia. É sabido que as autoridades fiscais espanholas fazem isso muitas vezes não apenas com celebridades como eu, mas também acontece injustamente com o contribuinte regular. É apenas o jeito deles. Mas estou confiante de que tenho provas suficientes para apoiar meu caso e que a justiça prevalecerá a meu favor”.

Pra encarar o processo, que descreveu como “um buraco que espera se fechar em breve”, Shakira destacou o apoio que tem recebido de grandes amigos. Entre eles, estão os cantores will.i.am, da banda Black Eyed Peas; Chris Martin, líder do Coldplay, Juan Luis Guerra e Alejandro Sanz.

“will.i.am. sempre reza por mim. Chris Martin está sempre se certificando de que está tudo certo e me dizendo que está ali pra qualquer coisa que eu precise. João Luís Guerra, Alejandro Sanz… são queridos amigos que se tornaram pessoas que acredito que não se importam apenas comigo como artista, mas como pessoa, como ser humano. O apoio deles me fez sentir que posso estar sozinha, mas não estou necessariamente sozinha”.

A entrevista completa, em inglês, pode ser conferida neste link.

Comentários

Topo