Menu Papel POP
Divulgação

Britney Spears revela que está escrevendo um livro de memórias

Britney Spears anunciou nesta segunda-feira (4) que está em processo de escrita de um livro de memórias. Através de um post em suas redes sociais, a eterna Princesa do Pop falou um pouco sobre o que a motivou a começar o projeto.

“Bom, eu estou escrevendo um livro no momento e é algo realmente curativo e terapêutico. Também é difícil trazer à tona eventos passados de minha vida, nunca consegui me expressar abertamente”, iniciou a cantora. “Eu só posso imaginar que pareço infantil, mas eu era muito jovem quando tudo aconteceu e, abordando isso agora, estou ciente que parece irrelevante para a maioria.” 

Ela segue dizendo que, ao invés de usar o coração na escrita, vai usar a mesma “abordagem intelectual” utilizada por Justin Timberlake ao se desculpar com ela e Janet Jackson apenas vinte anos depois. “Eu só queria deixar as pessoas saberem que eu me importo e sinto muito. Minha mãe e minha irmã  também fizeram a ‘abordagem intelectual’ ao escrever seus próprios livros, enquanto eu não podia nem tomar uma xícara de café ou dirigir meu carro”, continuou.  

No decorrer do texto, a diva promete que vai falar sobre tudo que se sentiu privada durante a sua carreira, citando algumas situações ruins que foi obrigada a se submeter. Confira:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Britney Spears (@britneyspears)

 

Vale lembrar que Britney se viu livre recentemente de uma curatela que durou mais de 13 anos. Tendo seu pai, Jamie Spears, como tutor legal, ela não tinha direito a decidir nada relacionado à sua carreira e vida pessoal, inclusive não tendo acesso ao próprio patrimônio. 

Após diversas audiências e apelo público de seus fãs, que criaram o movimento #FreeBritney, e diversos artistas, sua conservadoria foi oficialmente encerrada no dia 12 de novembro do ano passado. Desde então, ela vem postado diversos relatos em sua redes sociais, expondo situações que vivenciou durante o período de restrição. 

Desde fevereiro deste ano, rumores já apontavam que a performer teria assinado um contrato de US$ 15 milhões com a editora Simon & Schuster para lançar um livro de memórias. A obra ainda não teve seu título divulgado e não tem previsão para chegar às livrarias.

Comentários

Topo