Menu Papel POP
Cantora depôs à Justiça norte-americana no final de junho pela interdição de sua curatela (Reprodução / Divulgação)

Larry Rudolph, empresário de Britney Spears, deixa cargo após 26 anos

Larry Rudolph, empresário de Britney Spears desde 1995, deixou o cargo na última segunda-feira (05). Há duas semanas, a cantora depôs à Justiça americana pela interdição de sua curatela. O pedido de demissão do profissional tem relação com os últimos acontecimentos (via Deadline).

“Já se passaram mais de 2 anos e meio desde que Britney e eu nos comunicamos pela última vez, momento em que ela me informou que queria um hiato de trabalho por tempo indeterminado”, escreveu o executivo aos responsáveis pela curatela da Princesa do Pop, Jamie Spears, pai da artista, e Jodi Montgomery. “Hoje cedo, eu soube que Britney estava expressando sua intenção de se aposentar oficialmente.”

“É meu desejo e sonho que tudo isso acabe. Eu quero minha vida de volta ”, disse ela à juíza do Tribunal Superior de Los Angeles, Brenda Penny. “Antes eu pensava que ninguém acreditaria em mim. Pensava que as pessoas iriam zombar de mim. Mas agora eu quero minha vida de volta. Foi o bastante”.

Na carta, o empresário comenta não ter conhecimento de muitos detalhes sobre os processos judiciais que envolvem a carreira da artista. “Fui originalmente contratado a pedido de Britney para ajudar a administrar e auxiliá-la em sua carreira. E, como gerente dela, acredito que seja do interesse de Britney eu pedir demissão de sua equipe, pois meus serviços profissionais não são mais necessários”, explica Larry.

“Sempre terei muito orgulho do que conquistamos ao longo de nossos 25 anos juntos. Desejo a Britney toda a saúde e felicidade do mundo, e estarei ao seu lado se ela precisar de mim novamente, como eu sempre estive”, conclui.

Atualmente, o movimento #FreeBritney, existente há alguns anos, tem sido um meio pelo qual fãs e artistas têm demonstrado o apoio incondicional pela liberdade da cantora.

Comentários

Topo