Menu Papel POP
Fãs criticaram visual nas redes sociais (Jorge Bispo / Divulgação)

Maria Bethânia apresenta delicada e melancólica faixa de novo disco; ouça “A Flor Encarnada”

Na última sexta-feira (25), uma semana após completar 75 anos de vida, Maria Bethânia entregou uma música nova ao mundo. Trata-se da delicada e melancolicamente introspectiva “A Flor Encarnada”, a primeiríssima amostra do álbum “Noturno”.

Acompanhada pelos toques do piano de Zé Manoel, a Abelha Rainha entrega sua voz potente e incomparável à composição de Adriana Calcanhoto. “Restei o que sobreviveu / Agora é só eu e meus breus / Só eus”, canta Bethânia.

Ouça:

De acordo com o colunista Mauro Ferreira, do G1, o novo disco traz outras inéditas como “De Onde Eu Vim” (Paulo Dáfilin), “Lapa Santa” (Paulo Dáfilin e Roque Ferreira), “Luminosidade” (Chico César) e “Músicas, Música” (Roque Ferreira). “Bar da Noite” (Bidu Reis e Haroldo Barbosa) e “2 de Junho” (Adriana Calcanhotto) também estão confirmadas na tracklist.

As canções podem ser reconhecidas por quem assistiu ao show “Claros Breus” ou à live da Globoplay. Espera-se ainda uma faixa assinada pelo cantor e compositor Tim Bernardes, cujo título e demais detalhes estão sendo mantidos sob segredo.

Repetindo o trabalho realizado em “Claros Breus”, o maestro baiano Letieres Leite é responsável pelos arranjos e pela direção musical de “Noturno”. Gravado entre setembro e outubro de 2020, o projeto deve ser lançado em julho pela Biscoito Fino.

Ouça “A Flor Encarnada” nas plataformas digitais:

Spotify | Deezer | Apple Music

Comentários

Topo