Menu Papel POP
O show celebrou os 56 anos de carreira da intérprete baiana (Reprodução / Globoplay)

“Eu quero vacina, respeito, verdade e misericórdia”, diz Maria Bethânia em live na Globoplay

Maria Bethânia entoou “Explode Coração” como uma verdadeira poesia para dar início a sua primeiríssima live, transmitida pela Globoplay na noite de ontem (13). Afiada e certeira, ela emendou um desejo aos versos da canção: “eu quero vacina, respeito, verdade e misericórdia”.

No show, a intérprete revisitou canções de sucesso, cantou as dores e delícias de ser brasileira, declamou textos e saudou o Carnaval. Intimista, potente e única, a live celebrou os 56 anos de carreira da baiana.

O marco se refere à estreia de Bethânia no Rio de Janeiro, onde substituiu Nara Leão no elenco do musical “Opinião” em 13 de fevereiro de 1965. O espetáculo foi um dos mais contestadores do período da ditadura militar.

“Cinquenta e seis anos hoje. Dia grande para mim. E aprendi com a minha mãe que se deve festejar datas boas”, disse a Abelha Rainha durante a live.

Em 2016, nesse mesmo 13 de fevereiro, ela desfilou na Mangueira. A escola de samba foi campeã do Carnaval naquele ano com um enredo sobre a carreira de Bethânia, fazendo com que o Rio de Janeiro ficasse mais baiano.

Bethânia também apresentou canções novas, que serão lançadas no disco “Noturno”. Entre elas, a nova versão de “2 de Junho”. A música foi escrita por Adriana Calcanhotto e lamenta a morte do menino pernambucano de apenas cinco anos, Miguel. Ele caiu do nono andar de um prédio em 2 de junho do ano passado.

A canção deu abertura ao tom político e poderoso de “Cálice”, apresentada logo em seguida. Os versos esperançosos de “O que É, o que É” finalizaram o show com chave de ouro, acompanhados pelo punho fechado de Bethânia estendido para o alto.

Ainda é possível assistir à live, que está disponível gratuitamente na Globoplay.

Comentários

Topo