Menu Papel POP
Nascida no Japão, a cantora mora há 26 anos no Reino Unido (Reprodução)

Mercury Prize e BRIT Awards mudam regras de elegibilidade após críticas de Rina Sawayama

Pelo Instagram, Rina Sawayama comemorou nesta quarta-feira (24) as alterações das regras de elegibilidade para imigrantes nas premiações Mercury Prize e Brit Awards. “Começando neste ano, artistas (como eu) serão elegíveis para indicações mesmo que não tenham cidadania britânica. As normas se expandiram para incluir aqueles que têm morado no Reino Unido por pelo menos 5 anos”, escreveu a artista, que já mora há 26 anos na região.

Na publicação em que divulgou a novidade, Sawayama também aproveitou para agradecer as pessoas que se engajaram em uma campanha lançada por ela no ano passado para que tais regras fossem revisadas. “Estou orgulhosa por poder ajudar a fazer essa mudança sistêmica para as futuras gerações”, disse antes de destacar como as novas regras contribuem para uma definição mais diversa de excelência musical britânica.

Se liga:

Tudo isso teve início quando Rina Sawayama não recebeu indicações nas premiações britânicas mencionadas acima, apesar de ter lançado um dos melhores álbuns de 2020. Ao descobrir que não podia ser escolhida por ter nascido no Japão, a cantora teceu uma série de críticas em relação a tais limitações em uma entrevista à Vice, recebendo apoio de várias pessoas. Na época, os responsáveis pelo Mercury Prize e BRIT Awards logo afirmaram que revisariam as normas.

Viva a Rina!

Comentários

Topo