Menu Papel POP

Artista critica Hollywood com outdoors inspirados em “Três Anúncios Para um Crime”

Com o Oscar chegando agora no domingo, dia 4 de março, um artista de rua que atende pelo pseudônimo de Sabo resolveu fazer uma crítica à indústria do entretenimento de Hollywood inspirado em um filme que inclusive está indicado à premiação: “Três Anúncios Para um Crime”.

Sabo colocou outdoors em Hollywood com mensagens dizendo: “Todos nós sabíamos, e mesmo assim ninguém foi preso”, “E o Oscar para o maior pedófilo vai para…”, e “Cite nomes no palco ou cale a boca!”

Os dizeres fazem alusão aos inúmeros casos de assédio e abuso sexual que vieram à tona no fim do ano passado por causa do produtor Harvey Weinstein. Já em “Três Anúncios Para um Crime”, a personagem de Frances McDormand quer justiça pela morte de sua filha e coloca três outdoors na entrada de sua cidade: “Estuprada enquanto morria”, “E ninguém foi preso?”, e “Como pode, Chefe Willoughby?”.

Esse artista ajudou a espalhar aqueles cartazes acusando Meryl Streep de saber dos abusos de Harvey Weinstein (e não ter denunciado).

Sabo falou com a Entertainment Weekly sobre a ideia. Ele disse que ao ver “Três Anúncios Para um Crime”, ficou impactado pelo outdoor “E ninguém foi preso?”, pois até então ninguém acusado de assédio em Hollywood foi para a cadeia.

“Meu objetivo é que talvez eu possa quebrar a fachada dos atores durante o Oscar, porque eu sei que se tudo tivesse acontecido do jeito que eles queriam, eles agiriam como se nada estivesse acontecendo, teriam a sua premiação e pronto.”

Sobre o seu segundo outdoor, o artista declarou que a “pedofilia é bem profunda e sombria em Hollywood” e que a coisa é tão ruim lá que ninguém fala sobre, mas que “quando começarem a falar sobre o assunto, cabeças vão rolar.

Não é a primeira vez que “Três Anúncios Para um Crime” inspirou um protesto atual: o Avaaz fez o mesmo, assim como o grupo Justice4Grenfell.

Comentários

Topo