Menu Papel POP

Após polícia entrar na casa, Globo decide expulsar Marcos do “Big Brother Brasil”

Quem está acompanhando o “Big Brother Brasil” viu ontem, segunda-feira (10), a decisão da Globo em expulsar o participante Marcos, 37, do programa. O médico deixou o reality show por ter agredido fisicamente sua namorada na casa, a Emily, 20 – essa agressão foi confirmada pela delegada titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM) de Jacarepaguá, Viviane da Costa, que foi à casa do “BBB” investigar o caso após muuuuuitas denúncias do público no último fim de semana.

Ao vivo, o apresentador Tiago Leifert explicou a todos que assistiam:

“O caso foi concluído agora há pouco e eu gostaria de comunicar vocês o que a gente decidiu. O BBB, como vocês sabem, é um programa de entretenimento. A gente faz isso aqui para divertir vocês, só que muitas vezes ele reflete a vida como ela é. Como na vida, as decisões fortes, firmes precisam ser tomadas quando os fatos justificam. Hoje de tarde, a gente recebeu a delegada titular da Delegacia Especial de Atendimento a Mulher, que nos solicitou as imagens das discussões entre o Marcos e a Emilly. A delegada instaurou o inquérito para apurar uma possível agressão física. Com base nesse inquérito, tivemos uma nova conversa profunda com a Emilly, inclusive com exame médico. Desde o primeiro momento, desde que tudo aconteceu, a Globo agiu firmemente, incansavelmente. A gente envolveu advogados, especialistas, psicólogos, conversamos muito para tomar a decisão correta, a decisão justa. Na conversa de hoje, ficaram comprovados indícios de agressão física. No BBB, agressão gera expulsão, e decisão foi tomada. O Marcos está eliminado do BBB 17. Com isso, a nossa vida aqui tem que continuar.”

Só que a atitude da emissora foi considerada como atrasada por algumas pessoas, pois as evidências de que Emily estava num relacionamento abusivo com Marcos já estavam circulando – uma briga entre os dois que ocorreu na noite de sábado, dia 8, foi o estopim para o público exigir a saída do homem.

No domingo, quando o debate sobre o relacionamento dos dois e a natureza do abuso chegou ao ápice nas redes sociais, Marcos e Emily foram chamados ao confessionário do programa e naquela ocasião parecia que tudo continuaria como estava e não haveria consequências, já que a Globo não fez nada. Ontem, os dois foram novamente ao confessionário – primeiro Emily, que passou por um exame para ver se havia sido agredida e depois Marcos, que entrou e não voltou mais à casa.

O público também apontou que a Globo só expulsou Marcos do “BBB” pois a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher se envolveu no caso – assim, é como se a emissora se isentasse da responsabilidade de tomar alguma atitude, deixando tudo nas mãos da polícia.

No final da edição de ontem, Leifert completou:

“Que vocês aproveitem, na família de vocês, e discutam esse assunto, esses casos. Porque, às vezes, o BBB, que é um programa pra divertir as pessoas, um programa de entretenimento, traz assuntos relevantes. E pra gente, como brasileiros, sociedade, esse é um deles. Então, que vocês aproveitem pra discutir bastante.”

O caso vem à tona em meio à revelação de assédio sexual do ator José Mayer, contratado da Globo, e do cantor Victor Chaves, da dupla Victor & Leo, ser indiciado pela Polícia de Minas Gerais sob suspeita de agressão à mulher, Poliana Bagatini Chaves.

Essa situação também está levantando debates importantes sobre relacionamentos abusivos e agressões.

Comentários

Topo