Menu Papel POP

José Mayer volta atrás e assume responsabilidade por assédio: “Eu errei”

Depois de ter sido acusado de assédio sexual por uma figurinista da Rede Globo e ter negado o ocorrido, o ator José Mayer voltou atrás e assume a responsabilidade por seus atos.

Em uma carta enviada pela sua assessoria à revista Veja, Mayer diz: “Mesmo não tendo tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas. Sou responsável pelo que faço“.

Anteriormente, ele tinha dito: “Respeito muito as mulheres, meus companheiros e o meu ambiente de trabalho e peço a todos que não misturem ficção com realidade. As palavras e atitudes que me atribuíram são próprias do machismo e da misoginia do personagem Tião Bezerra… Não são minhas! Nesses 49 anos trabalhando como ator sempre busquei e encontrei respeito e confiança em todos que trabalham comigo”.

Vem ler o texto na íntegra:

“Carta aberta aos meus colegas e a todos, mas principalmente aos que agem e pensam como eu agi e pensava:

Eu errei.

Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava.

A atitude correta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público que faço agora.

Mesmo não tendo tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas. Sou responsável pelo que faço.

Tenho amigas, tenho mulher e filha, e asseguro que de forma alguma tenho a intenção de tratar qualquer mulher com desrespeito; não me sinto superior a ninguém, nao sou.

Tristemente, sou sim fruto de uma geração que aprendeu, erradamente, que atitudes machistas, invasivas e abusivas podem ser disfarçadas de brincadeiras ou piadas. Não podem. Não são.

Aprendi nos últimos dias o que levei 60 anos sem aprender. O mundo mudou. E isso é bom. Eu preciso e quero mudar junto com ele.

Este é o meu exercício. Este é o meu compromisso. Isso é o que eu aprendi.

A única coisa que posso pedir a Susllen, às minhas colegas e a toda a sociedade é o entendimento deste meu movimento de mudança.

Espero que este meu reconhecimento público sirva para alertar a tantas pessoas da mesma geração que eu, aos que pensavam da mesma forma que eu, aos que agiam da mesma forma que eu, que os leve a refletir e os incentive também a mudar.

Eu estou vivendo a dolorosa necessidade desta mudança. Dolorosa, mas necessária.

O que posso assegurar é que o José Mayer, homem, ator, pai, filho, marido, colega que surge hoje é, sem dúvida, muito melhor.

José Mayer.”

A figurinista Susllem Tonani relatou na semana passada num blog do jornal Folha de S. Paulo que José Mayer a assediava tanto verbalmente quanto fisicamente nos bastidores da novela “A Lei do Amor”, e chegou até a tocar suas partes íntimas sem consentimento dentro do camarim.

O ator foi afastado das próximas novelas (ele estava escalado para “O Sétimo Guardião”, de Aguinaldo Silva, com estreia prevista para meados de 2018) e segundo o jornalista Mauricio Stycer, a decisão foi tomada pela emissora após uma reunião entre funcionários no fim de semana.

Estiveram presentes atrizes como Alice Wegmann, Mariana Xavier, Taís Araújo e muitas outras, que se manifestaram com a campanha #MexeuComUmaMexeuComTodas e #ChegaDeAssédio.

Comentários

Topo