Menu Papel POP
Foto: Reprodução

“Não tinha intenção de excluir ou ser transfóbica”, diz Bette Midler sobre tuíte relacionado a mulheres

A atriz Bette Midler veio a público na noite desta terça-feira (5) e se desculpou a comunidade trans. Horas antes, ela fez uma publicação no Twitter em que dizia o seguinte:

“Mulheres do mundo! Estamos sendo despojadas de direitos sobre nossos corpos, nossas vidas e até nossos nomes! Eles não nos chamam mais de ‘mulheres’, eles nos chamam de ‘doadoras’ ou ‘menstruadoras’ e até ‘pessoas com vaginas’!”, começava o tuíte. “Não deixe que eles apaguem você! Todo ser humano na terra deve a você!”.

A publicação repercutiu e foi deletada. Em uma nova thread, Midler explicou que a fala se referia a um artigo publicado no jornal The New York Times e que afirmava a impotência de mulheres de direita e de esquerda diante de decisões relacionadas ao seu próprio corpo. Uma clara referência às novas diretrizes da lei que regulamenta o aborto nos Estados Unidos.

“Meu tweet sobre mulheres foi uma resposta a este artigo fascinante e bem escrito, publicado em 3 de julho. Foi sobre isso. Era sobre as mesmas velhas merdas que as mulheres – TODAS AS MULHERES – têm aturado desde os homens das cavernas”, escreveu.

“Mesmo assim, os homens eram os que mais faturavam. Qualquer pessoa marginalizada, vá para a Wikipedia e digite meu nome. Eu lutei por pessoas marginalizadas desde que me lembro. Ainda assim, se você quiser descartar meus 60 anos de amor e preocupação comprovados por um tweet que acidentalmente irritou muitas pessoas, pessoas que eu sempre apoiei e adorei, que assim seja”.

Ela continuou: “Mas a verdade é que a Democracia está escorregando por entre nossos dedos! Estou empenhada em tentar salvar a Democracia para TODAS AS PESSOAS. Devemos nos unir, porque, caso você não tenha prestado atenção, divididas, definitivamente, cairemos”.

Midler está, neste momento, prestes a lançar um novo filme da franquia “Abracadabra”.

Comentários

Topo