Menu Papel POP
(Pam Martins / Divulgação)

Luísa Sonza celebra aniversário e nova fase da carreira com lançamento de “Cachorrinhas”; assista ao clipe

Luísa Sonza está muito mais feliz e leve do que estava há um ano, quando entregou ao mundo o álbum “Doce 22”. Nos últimos 12 meses, embarcou em uma jornada de autocuidado, voltou aos palcos do Brasil, assinou com a Sony Music e ascendeu no pop nacional. A prova de sua nova fase, com alegria e despretensão, é “Cachorrinhas”, single lançado na noite desta segunda-feira (18), dia do aniversário de 24 anos da cantora e compositora.

“’Cachorrinhas’ veio com o intuito de comemoração porque no ano passado lancei ‘Doce 22′, que é a coisa mais importante da minha vida até hoje, mas eu estava um caco por dentro. É louco pensar que este ano estou chorando, como uma boa canceriana, mas chorando de alegria”, contou a gaúcha em uma coletiva de imprensa realizada poucas horas antes do lançamento.

Ela complementou: “’Cachorrinhas’ é uma coisa comemorativa, cômica, feliz e leve, da mesma forma que estou me sentindo agora, neste aniversário. É o resultado do que vivi nos últimos três, quatro meses. Estou cuidando de mim, me reencontrando. Acho que sou uma pessoa muito mais alegre e leve do que eu era um ano atrás. Estou com minha família, com as pessoas que me amam e com as pessoas do Brasil me entendendo mais”.

O clipe da faixa, que é um inédito trap pop com produção do Tropkillaz, reflete bem essa Luísa. No registro audiovisual, os bichinhos da artista, Gisele Pinschers, Britney Spinschers Sonza e Duda Beainscher Sonza, ganham vida, transformando-se em Tracie Okereke, Mariana Lacorte e Alexza Paraiso.

“Quando ouvi a música pela primeira vez, eu fiquei impactado pela despretensão, pelo senso de humor e pela leveza. O clipe traz essa energia e Luísa foi bem corajosa, embarcou nas ideias. A gente ia se divertindo e foi [um processo] incrível”, explicou o diretor Fernando Nogari durante o encontro com a imprensa.

Assista:

As cenas foram inteiramente gravadas em película, em 16mm. “A película, que é super texturizada, era muito comum nos curtas-metragens undergrounds dos anos 70 e eu queria trazer essa estética, que é nova para Luísa. Foi um put* desafio porque, basicamente, você não vê a monitoração da película em si. Foi uma surpresa quando a gente viu pronto”, disse Nogari.

“Cachorrinhas” também veio com uma boa ação: cada 100 pre-saves significa a doação de 1kg de ração para uma associação parceira do Instituto Luisa Mell. “Eu amo cachorros e animais, desde criança. Eu ia lançar uma música sobre cachorrinhas, então pensei: ‘tem que ter uma causa por trás’. É daí que vem o conceito mais emocional da coisa”, afirmou Sonza.

Comentários

Topo