Menu Papel POP
(Divulgação)

Exclusivo: “A Mulher da Casa Abandonada” terá entrevista com Margarida Bonetti; saiba detalhes

Alerta de spoilers! Alerta de spoilers! Alerta de spoilers!

Em participação ao podcast “Um Milkshake Chamado Wanda“, exclusivo do Papelpop, Chico Felitti revelou detalhes do que vem por aí nos próximos episódios de “A Mulher da Casa Abandonada”.

Segundo o jornalista, os capítulos finais deste produto feito por ele em parceria com o jornal Folha de S.Paulo contarão com uma entrevista longuíssima de Margarida Bonetti, depois de uma cansativa e árdua busca para ouví-la.

“Vou dar uma spoiler, porque eu já sou de casa e vocês nem me servem café. Eu falei com ela. Ela me deu uma entrevista longuíssima, mas não foi dentro da casa. Ela não me convidou para entrar. Infelizmente, ela só bate a porta na minha cara. Toda vez que ela me vê, ela sai correndo e fecha a porta. Rolou uma situação ali que fiquei dias e dias, até vencer pelo cansaço e ela falou. Dias mesmo, eu acampei. São os episódios finais. Eu ficava sentado na sarjeta mesmo. Sorte que os porteiros, seguranças me conheciam”

No bate-papo com Phelipe Cruz, Samir Duarte, Marina Santa Helena e Clarisse Duarte, Felitti contou, também, que teve um cuidado jornalístico de não falar o endereço da tal casa em seu novo podcast justamente para não incentivar a ida do público até o local.

Atualmente, milhares de ouvintes se deslocam até o bairro nobre de São Paulo para gravar conteúdos, fazer selfies e vídeos em frente a famosa mansão caindo aos pedaços.

“Sempre foi uma preocupação colocar uma pessoa em perigo, por mais que ela seja uma criminosa que fugiu do julgamento. No podcast, a gente não fala o endereço da casa, mas dá para encontrar na internet porque o caso é público. Não fala o nome da vítima, porque é uma notícia jornalística. Mas como todo mundo noticiou, há 20 anos, você dá um ‘google’ e encontra. E as pessoas não só encontraram, como começaram a ir e virou uma micareta. Atualmente, tem quatro carros da polícia na frente da casa porque virou uma nova Peixoto Gomide, cheio de novinho, ponto turístico. As pessoas vão para fazer selfie e dançar”

A repercussão do produto tem sido tão grande, que até o telefone do próprio Chico caiu nas mãos das pessoas e ele tem recebido uma série de ligações dos mais diversos teores.

“Estou na fase de receber ligações. Meu telefone caiu na boca do povo, não sei como. Meu telefone toca, eu atendo. Já foi uma senhora uma vez me falando: ‘Você está arrastando o nome de uma família boa na lama’. Outra vez, eu atendi e era um cara falando: ‘Estou tentando vender um apartamento. Você sabe o que você fez com os preços dos imóveis da rua?’. Eu respondi: ‘Meu senhor, se essa é sua preocupação, sendo que tem uma pessoa acusada de ter escravizado outra na sua rua, acho que a gente não tem compartilha a mesma preocupação”. Era domingo, quatro da tarde”

Ouça aqui o episódio completo do Wanda em que Chico Felitti conta com detalhes o que está por vir nos próximos episódios:

Comentários

Topo