Menu Papel POP
Foto: Divulgação/Fábio Setti e Tamara dos Santos

Quer um novo som? Mulamba estreia sensível novo álbum, “Será Só Aos Ares”

Quem conhece o sexteto Mulamba sabe que suas integrantes *sempre* entregam trabalhos musicais e apresentações carregados de sensibilidade. O novo disco, “Será Só Aos Ares”, não é diferente. Após incorporar elementos de MPB e rock ao seu trabalho de estreia, Amanda Pacífico (voz), Cacau de Sá (voz), Caro Pisco (bateria), Érica Silva (baixo, guitarra e violão), Fer Koppe (violoncelo) e Naíra Debértolis (guitarra, baixo e violão) decidiram aprimorar essa sonoridade.

O resultado são 12 faixas que buscam comunicar e provocar a partir da ideia de resistência. Para tanto, elas costuram mensagens com a ajuda de outros nomes talentosíssimos da mesma geração como Luedji Luna, BNegão e Kaê Guajajara.

Entre os temas estão o prazer destemido, a toxicidade das relações, o futuro em um país violento e a negação do acesso à saúde – todos reflexos de um Brasil que caminha em retrocesso.

O título da obra, um palíndromo, vem em consonância com uma leitura de mundo que busca enxergar as coisas tanto a olho nu, como pelo avesso. “É uma libertação que estamos tentando alcançar ao fazer música. É a música feita com tempo, que acontece quando olhamos para dentro e nos permitimos ouvir o silêncio enquanto todo mundo espera o nosso grito”, afirmam elas em nota conjunta.

Para a sonoridade, houve uma pesquisa que se calcou principalmente nas décadas de 1990 e 2000, agora entrelaçadas ao que há de mais moderno entre beats, synths e texturas. Quem assina a produção musical é Érica Silva e Leo Gumiero.

Vamos ouvir e reconfortar o coração? Vem de play!

Comentários

Topo