Menu Papel POP

5 motivos para assistir “Cidade Perdida”, ação divertida com Sandra Bullock Channing Tatum

Feriadão chegou e com ele a gente já fica aqui pensando no que fazer nesses quatro dias livres. Pois bem, a gente tem uma dicona pra você! Estreia hoje nos cinemas o filme “Cidade Perdida”, uma aventura cheia de comédia estrelada por Sandra Bullock e Channing Tatum. Se você quer descansar e investir num tempo divertido, essa é uma ótima pedida e a gente veio aqui te explicar o porquê!

No filme, Loretta Sage (Sandra Bullock) é uma escritora de romance e aventura em crise que acaba sendo raptada por um bilionário para encontrar uma jóia preciosa na selva. Então, Alan (Channing Tatum), o modelo das capas dos livros de Loretta, resolve viajar para salvá-la e encontrar um novo sentido na vida. Veja o trailer abaixo e depois confira cinco fatos que amamos sobre o filme!

É um filme de ação e comédia que sabe fazer graça de si mesmo

[/original]

“Cidade Perdida” entrega exatamente o que promete: é um filme de aventura com vários alívios cômicos e sacadas engraçadas que podem até te dar um pouco de vergonha alheia. E quer saber? Isso é maravilhoso! Poucos filmes conseguem ter a coragem de misturar uma enorme produção com grande elenco e conseguir quebrar essa magnitude com cenas engraçadas.

E não é aquele humor infame e ofensivo que Hollywood entregava algumas décadas atrás. É leve, bem escrito e feito para todo mundo se divertir. Quando você coloca uma escritora e um modelo dentro de uma selva, brincando com o estereótipo da pessoa intelectualizada junto com um personagem “burro”, a possibilidade de muita coisa dar errado é infinita e o filme sabe muito bem brincar com isso. “Cidade Perdida” vai te fazer ficar aflito com cenas de ação perigosas e logo depois te dar um respiro com algo para quebrar o gelo.

Um ótimo retorno ao gênero de Caça ao Tesouro

Filmes como “Tudo por uma Esmeralda” e até o clássico “Indiana Jones” do Spielberg tornaram popular o subgênero de aventura muito famoso nos anos 80 que é a caça ao tesouro. Um grupo de arqueólogos parte para um continente misterioso em busca de uma jóia valiosa e lá eles encaram uma população desconhecida, armadilhas, tumbas e vários perigos. Você já assistiu vários filmes assim, né?

“Cidade Perdida” resgata esse clima que não vemos há um bom tempo e ainda faz de uma forma nova e atualizada para conquistar a nova geração de espectadores que podem não ter visto filmes antigos da mesma linha. Igual o novo “Pânico” voltou e nos fez lembrar da diversão que é ver um slasher movie sem pretenção, “Cidade Perdida” traz de volta um sentido de se divertir nos cinemas que há tempos não víamos.

Sandra Bullock e Channing Tatum: a química de milhões!

Sandra Bullock é Loretta Sage, uma escritora renomada que passa por uma crise existencial após a morte do marido. Enquanto isso, Channing Tatum é Alan, um modelo com corpo desejado por milhares que procura um sentido na vida além de ser apenas um homem gostoso. Quando Alan percebe que Loretta foi capturada, ele enxerga nessa situação uma forma de mostrar que é muito mais que um corpo bonito e corre para salvá-la.

A dinâmica entre os dois, que resolvem assumir a missão de encontrar o tesouro perdido, rende vários momentos fofos quando percebemos os dois construindo uma relação em meio ao caos. Em diversos momentos, o perrengue faz a união e a gente consegue enxergar que é por conta da química entre Bullock e Tatum que deu muito certo. Loretta tira sanguessugas de Alan, que por sua vez ajuda ela a escalar montanhas levando a escritora pela bunda e nisso eles percebem que conseguem juntos achar a cidade perdida.

Brad Pitt de volta as telonas

Como se não bastasse termos Sandra Bullock e Channing Tatum no elenco, a gente ainda tem outra estrela de Hollywood pronto para passar por humilhação na selva! Ou talvez não. Brad Pitt interpreta Jack Trainer, o treinador de Alan que é chamado pelo modelo para ajudar na missão de salvar Loretta. Mas por quê? Bom, como Alan é apenas um modelo, ele precisa de alguém com o mínimo de experiência corpo-a-corpo para ter alguma chance nessa aventura. Então, que tal o colega treinador? Hahahaha.

Mas Jack acaba mostrando muito mais do que é esperado e realmente rouba a cena no quesito ação no meio da missão, impressionando a todos (especialmente Loretta). São cenas tão exageradas de ação, com uma performance muito além de todo o resto do elenco, que a gente até se pergunta o que está acontecendo! Hahahaha. Spoiler: Tem uma sequência dele que é fantástica!

Daniel Radcliffe como vilão surtado

“Cidade Perdida” é a primeira aparição do Daniel Radcliffe em dois anos e, enquanto estamos acostumamos a vê-lo em filmes com muita ação ou independentes, aqui a gente vê uma nova faceta do ator no papel do vilão bilionário e excêntrico Abigail Fairfax. Radcliffe se rende a um papel divertido e maquiavélico de uma forma muito caricata e a gente consegue ver que ele está se divertindo muito no papel. Fairfax é extremamente ambicioso e pretende ter em mãos uma jóia valiosa escondida. Para isso, ele rapta Loretta sage e presume que a experiência dela em escrever romances de ação pode levá-lo ao tesouro.

Como o filme é feito para explorar todos os clichês do gênero, Fairfax faz Loretta fica chocada ao ver que existe uma pessoa tão insana quanto na ficção. Então espere por surtos e atitudes extremamente duvidosas por parte do personagem!

Que tal assistir “Cidade Perdida” nesse feriado? O filme já está em cartaz nos cinemas!

Comentários

Topo