Menu Papel POP

O que achamos da trilha sonora de “Case Comigo”, filme estrelado por JLo e Maluma

Verdades incontestáveis: já faz algum tempo desde que JLo e Maluma atingiram o posto de superestrelas latinas. Ela, pelo menos desde a virada do milênio, quando lançou seu disco de estreia e apareceu com um vestido de musselina na cerimônia de entrega do Grammy. O impacto foi tamanho que mobilizou até a criação do Google Imagens.

Já ele, situado um pouco mais ao Sul, conquistou visibilidade a partir de meados da década seguinte, quando estourou nas rádios com letras provocantes de reguetón e firmou parcerias como Anitta, Shakira e Thalia. Um pouco mais adiante, quem se renderia a Juan Luís Londoño seria a rainha Madonna.

Em “Case Comigo“, comédia romântica que estreia nos cinemas brasileiros no próximo dia 10 de janeiro, JLo e Maluma, que possuem um histórico de colaborações musicais, usam a própria experiência no showbizz pra construir uma narrativa que se volta para aspectos, digamos, mais sentimentais.

A história do longa não é lá surpreendente. Na narrativa, Lopez dá vida à diva pop Kat Valdez, que vive imersa não apenas em um universo baseado em curtidas e seguidores, mas também aprisionada à superexposição de seu relacionamento com Bastian, uma das celebridades mais sexy do planeta.

O casamento dessas duas figuras excêntricas, prestes a ser televisionado direto do palco, não se concretiza por um triz. Humilhada e traída por Bastian e sua assistente, Valdez acaba tendo um colapso diante das câmeras, questionando questões básicas de qualquer relação como amor, lealdade e verdade.

É aí que entra o professor de matemática Charlie Gilbert, interpretado pelo veterano Owen Wilson. Ao cruzar com o rapaz, arrastado até ali pela filha, ela decide se casar com ele no ato. O que poderia ser uma reação impensada e baseada em critérios de impulsividade se desenrola, então, como a descoberta e a construção de uma grande história de amor.

Para a trilha sonora, disponível com uma semana de antecedência e com apenas uma faixa excluída da batuta do “casal”, JLo e Maluma entregam uma coletânea de canções calcadas na primazia pop hitmaker. Por isso “Marry Me”, o disco, mostra-se coerente com o enredo do filme, em especial ao entrelaçar romantismo e ostentação.

É o caso da balada “Nobody’s Watching” e da pegajosa “Church”. Em ambos os momentos, a artista discorre sobre o encontro de almas que teve com Gilbert e a renovação de seus sentimentos, causa de uma intensa transformação interna. É este o tom que se segue daqui em diante, com algumas e outras variações.

Não se trata de um projeto monotemático, pelo contrário. À medida que avança, “Marry Me” faz entender que o amor é feito de minúcias e, portanto, Lopez está disposta a encará-las, tornando uma narrativa comercial e mainstream, à primeira vista já conhecida, em uma empreitada fresca e que se conecta com os dilemas do agora.

E se o amor também é feito de desventuras, é preciso falar de desilusão. Sua grande representante neste quesito é “On My Way”, que se desdobra em diferentes emoções para resgatar sensações como a de subir ao altar. Em termos líricos, há uma entrega de vulnerabilidade e, em segunda leitura, um encontro consigo mesma.

A participação de Maluma pode parecer secundária, por cantar em apenas duas faixas. Mas a verdade é que ‘Papi Juancho’ se insere em momentos bastante específicos, assertivos. Ao cantar “1 en 1 Millon”, mais uma parceria sua com o produtor Edgar Barrera, ele se abre a respeito da impossibilidade de manter apenas um amor, abrindo espaço para um mea culpa que o encaixa de maneira precisa no personagem.

“Segundo”, por sua vez, abandona a roupagem do reguetón, já tão característica em seu catálogo, para se aprofundar em uma estética pop romântica – que, cá entre nós, entrelaça o todo fazendo com que ambos mantenham o equilíbrio, tão necessário às produções do gênero.

Resta saber agora como tudo isso vai se encaixar nas telas do cinema.

“Case Comigo”, o filme, chega aos cinemas do Brasil em 11 de fevereiro. Ouça a trilha sonora no streaming.

Comentários

Topo