Menu Papel POP

“Inteligentemente assustador”: confira as críticas e o que estão falando do novo “Pânico”, que estreia nesta quinta

MAIS SOBRE:

É AMANHÃ! “Pânico”, o novo filme da consagrada franquia criada por Wes Craven, chega aos cinemas e os fãs de filmes de terror só conseguem pensar nisso! Muito disso sabe porquê? Porque as críticas estão deixando todo mundo ainda mais curioso! A gente já estava animado pelo retorno do Ghostface às telonas por sermos fascinados por esse universo, mas muita gente que já assistiu ao filme pôde confirmar que o quinto filme chegou com tudo.

“Pânico” é um novo começo da saga, que promete de formas ainda misteriosas honrar o primeiro filme lançado em 1996. As estrelas originais retornam: teremos Neve Campbell, Courteney Cox e David Arquette reprisando os papéis. Mas também teremos um novo elenco formado por jenna Ortega, Dylan Minnette, Melissa Barrera, Jack Quaid, Mikey Madison, Mason Gooding, Jasmin Savoy Brown e outros nomes que formam a nova geração de vítimas e suspeitos.

Agora nas mãos dos diretores Matt Bettinelli-Olpin e Tyler Gillett (“Casamento Sangrento”), “Pânico” agradou a muitos que já assistiram ao filme. Entre os elementos elogiados estão a forma brilhante de misturar terror e momentos sangrentos com muito humor e autorreferência. Além disso, a homenagem ao primeiro filme e ao diretor Wes Craven, que faleceu em 2015, também foi alvo de aplausos. Saca só algumas das análises:

IGN: A nova adição à franquia “Pânico” combina muito bem a reverência pelo filme original enquanto cria algo que parece quase completamente novo. Todas as performances são perfeitas, as mortes são macabras e nenhuma versão de fandom tóxico é deixada sem zoação.

Variety: O novo “Pânico” pode ser o primeiro filme de terror que transforma a zombaria do fan service em seu próprio fan service. É divertido? Principalmente, sim. Surpreendente? Continua te enganando sobre quem é o assassino, e jogar esse jogo de adivinhação faz parte do suspense do filme, mas é um suspense baseado no fato de que o filme pode ficar um passo à nossa frente de maneira totalmente arbitrária.

Digital Spy: “Pânico” provavelmente nunca faria jus ao seu homônimo, mas o novo filme recaptura o espírito do clássico de Wes Craven e sua mistura vencedora de horror e humor. Você gosta de filmes de terror? Se for este filme, nós com certeza gostamos.

The Wrap: Vividamente fotografado por Brett Jutkiewicz (“The Black Phone”) e habilmente editado por Michel Aller (“There’s Someone Inside Your House”), este novo “Pânico” é de matar. Inteligentemente assustador, consistente com a história desta série, mas sem medo de irritar os fãs se for para o bem da história. Essa sátira de sequências pode muito bem ser a primeira sequência bem feita. É pânico, querida.

EMPIRE: Crucialmente, após a morte de Wes Craven, o espírito de “P6anico” permanece vivo. Mesmo que a série já esteja referenciando e se remixando há 25 anos, ainda há novas reviravoltas divertidas para mim – mesmo que alguns clichês (você realmente acabou de sair daquele elevador? Não esqueça seu inalador!) sejam necessários para fazer as coisas se movendo. Os assassinatos de Ghostface permanecem afiados como um bisturi (uma facada no pescoço em câmera lenta é particularmente horrível), “Red Right Hand” de Nick Cave mais uma vez adorna a trilha sonora, e rostos e locais familiares trazem um frisson bem-vindo. Grande parte de “Pânico” acontece em uma festa dada “para Wes” – um adolescente furioso, repleto de vítimas em potencial que serão a forragem ideal para a faca de Ghostface. É exatamente o que ele gostaria.

Bloody Disgusting: “Que retorno bem-vindo a Woodsboro que “Pânico” é! Uma introspecção sangrenta e afiada sobre o gênero e o legado de Wes Craven. Senti muita coisa e que forma infernal de começar o gênero em 2022. Meu coração de terror está tão cheio.”

Jovem Nerd: “Pânico faz um retorno triunfal de dar inveja a muitas obras clássicas cujos retornos se justificam apenas na busca pelo lucro fácil encontrado na exploração de uma franquia. Com uma bem-vinda combinação de respeito ao original e vontade de somar a um legado tão celebrado, a produção diverte, assusta e deixa as portas de Woodsboro aberta para novas visitas”.

Está ainda mais curioso igual a gente depois desses relatos? Pois bem, “Pânico” estreia AMANHÃ, dia 13, nos cinemas.

Comentários

Topo