Menu Papel POP
Registro conta com 17 faixas (Divulgação)

FKA twigs canaliza dor e cria narrativa de cura em “CAPRISONGS”, mixtape com The Weeknd, Jorja Smith, Daniel Caesar e mais

FKA twigs começou 2022 com um grande lançamento. Depois de lançar faixas e colaborações isoladas no ano passado, a artista liberou a mixtape “CAPRISONGS” ao público nesta sexta-feira (14).

Considerado como uma continuação de “Magdalene”, de 2019, o projeto tem produção executiva da cantora ao lado do musicista espanhol El Guincho. Entre suas 17 canções há colaborações com The Weeknd, Pa Salieu, Daniel Caesar, Rema, Jorja Smith, Unknown T, DYSTOPIA e Shygirl.

Abaixo, confira o clipe de “Tears In The Club”, colaboração com a voz por trás de “Dawn FM”:

“No primeiro bloqueio, liguei para minha equipe sugerindo que talvez eu tivesse chegado ao fim da estrada fazendo música e colocando minhas entranhas em explosão como tenho feito nos últimos anos, foi bom brincar com a ideia de não criar para o mundo”, disse FKA sobre a criação do disco em uma série de tweets.

“Eu ouvia podcasts e falava muito com meus amigos no FaceTime, isolando sozinha que eu colocava minhas amigas no alto-falante e perambulava pela minha casa ouvindo-as falar sobre isso e aquilo. À medida que nossas vidas ficavam menores e havia menos sobre o que conversar, achei a busca por conexão e até as conversas mais simples incrivelmente reconfortantes”, conta a artista.

“Comecei a gravar meus amigos conversando e passei pela mixtape como uma narrativa da minha cura. Ter pessoas tão maravilhosas ao meu redor para rir. Me fez sentir com sorte”, explica. “Se você está sozinho ou se sente isolado ou sem incentivo do seu círculo imediato, você pode pegar meus amigos emprestados na mixtape. Acho que é a minha resposta para onde o mundo esteve nos últimos tempos: o zumbido do podcast de fundo atuando como trilha sonora de nossas vidas enquanto tentamos desesperadamente não ficar sozinhos.”

Sobre seu colega produtor executivo, Twigs acrescentou: “Pablo [El Guincho] acreditava muito em mim. Isso me deu muita confiança para querer mais para mim como artista”, conta. “Também alcançar e colaborar com outros artistas, e também me esforçar para canalizar minha dor e ansiedade em um trabalho que parecia mais inclusivo e ouso dizer alegre, isso é algo que nunca consegui fazer antes em minha arte. Quem já ouviu ‘Magdalene’ sabe haha.”

Por fim, ela conclui: “Eu voltei a me apaixonar por música, perigo, tentar coisas novas, sexo, amor, raves. ‘CAPRISONGS’ é minha jornada de volta a mim mesma através de meus incríveis colaboradores e amigos.”

Ouça “CAPRISONGS” nas plataformas digitais.

Comentários

Topo