Menu Papel POP
Foto: Divulgação

Djavan, Emicida, Lázaro Ramos e mais prestam homenagens a Elza Soares

A notícia da morte de Elza Soares tomou fãs e colegas de surpresa na tarde desta quinta-feira (20). Assim que o falecimento foi confirmado pela assessoria da cantora em comunicado, as redes sociais se viram inundadas por manifestações de pesar.

Na classe artística, o tom em geral foi de agradecimento. O ator Lázaro Ramos foi um dos primeiros a publicar um tributo à amiga. “Só lágrimas neste momento. Não há palavras suficientes para expressar o tanto que sentimos com sua partida. Obrigado por não se calar nunca”, escreveu.

“O nosso país é o nosso lugar de fala, Elza, eterna”, disse a filósofa Djamila Ribeiro em seu perfil no Instagram. Além dela, que também publicou o registro de um encontro em 2016, o escritor português Valter Hugo Mãe relembrou quando se ajoelhou para a artista nos bastidores de um show, uma década antes.

“Minha deusa maravilhosa. Hoje estará no império da luz. Partiu dentro da hora solar, a chamada hora de Deus. Não podia ser de outro modo”.

Colegas e autoridades

Entre seus pares, destacaram-se ainda homenagens carregadas de admiração vindas de Mano Brown, Leci Brandão, Djavan, Caetano Veloso e Gal Costa. Todos cânones que mencionaram, individualmente, contribuições e memórias com a artista em suas seis décadas de carreira. Emicida, Zeca Pagodinho, Ney Matogrosso e Zélia Duncan, entre outros nomes, também se pronunciaram.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Emicida (@emicida)

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Djavan (@djavanoficial)

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Gal Costa (@galcosta)

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Zeca Pagodinho (@zecapagodinho)

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Preta Gil 🎤 (@pretagil)

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Caetano Veloso (@caetanoveloso)

O ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, disse que Elza foi “uma lutadora pela arte e pela vida contra a fome, a miséria, o racismo e o machismo”.

Nomes da nova geração

Entre os mais jovens, alguns deles apresentados e apadrinhados por Elza, não foi diferente. Publicaram mensagens de pesar parceiros como Ludmilla, Tulipa Ruiz, Criolo, Jup do Bairro e Maria Gadu.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Ludmilla (@ludmilla)

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Tulipa Ruiz (@tuliparuiz)

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por MAHMUNDI (@mahmundi)

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por CRIOLO (@criolomc)

A equipe de Linn da Quebrada, confinada no Big Brother Brasil 22 e a quem Elza chegou a declarar torcida dias antes, publicou uma nota em que resgatou um ensaio feito para o caderno Serafina, do jornal Folha de São Paulo, em 2017.

Elza Soares tinha 91 anos e morreu de causas naturais, segundo a equipe. Ícone da música popular brasileira, ela seguiu em plena atividade até o mês de dezembro, quando realizou sua última apresentação e foi forçada, logo em seguida, a adiar planos em virtude da pandemia. Ainda não há informações sobre o velório.

Comentários

Topo