Menu Papel POP

As dez mortes mais chocantes da franquia “Pânico”

MAIS SOBRE:

Está chegando! No dia 13 deste mês, uma das franquias de terror mais amadas retorna! “Pânico” chega aos cinemas depois de muita espera com a promessa de ser um belo recomeço da saga do Ghostface e nós já estamos entrando em clima de esquenta! Por isso, hoje resolvemos lembrar as nossas dez mortes favoritas ao longo de quatro filmes já lançados.

A lista está boa, porque o Ghostface sempre consegue entregar muito sangue, drama, perseguições e cenas chocantes apenas com uma faca (ok, às vezes também temos elementos surpresas). Então veja agora o trailer do novo “Pânico” e, em seguida, veja nossas mortes favoritas.

10) Jennifer Jolie e o espelho “BBB” em “Pânico 3”

Ter uma casa com espelhos de Big Brother Brasil realmente custou uma vida em “Pânico” 3. Ghostface fez uma chacina quando matou Angelina, Tyson e Jennifer na sequência em menosde três minutos. Mas a Jennifer teve um destino muito mais dramático: ela enxerga Gale e Dewey através de um espelho, mas só ela enxerga eles. Os dois ficam confusos com os barulhos de batidas e tentam adivinhar de onde vem, mas quando descobrem, já é tarde demais.

09) Jenny Randall e a metalinguagem em “Pânico 4”

Em 2011 todos estavam muito animados com o retorno da franquia e os fãs foram presenteados com uma primeira morte onde “Pânico” fez graça com si mesmo. Presenciamos várias primeiras mortes, mas éramos surpreendidos quando descobríamos que na verdade era uma cena de “Stab”, o filme fictício que existe dentro de “Pânico”. Isso acontece tantas vezes que ficamos apenas esperando quando a verdadeira morte vai chegar, até que ela finalmente chega. Um bom truque mental entre filme e espectador.

08) Stu Macher e brutalidade de Sidney em “Pânico”

Aqui, a gente consegue ver pela primeira vez o que acontece quando Sidney perde a paciência. Quando ela descobre quem são os verdadeiros assassinos do primeiro filme, ela mesma se fantasia de Ghostface para surpreendê-los. Rainha!! Mas, logo em seguida, resolve terminar com a vida de um deles de uma forma bem simples: uma bela TV na cabeça. Nessa época elas eram bem pesadas, né?

07) Cici Cooper e a morte de uma ícone em “Pânico 2”

“Pânico 2” saiu em 1997. O que estava bombando naquela época também? “Buffy, a Caça-Vampiros”. Por isso, existiu uma certa importância histórica para o gênero de Terror vê-la sendo assassinada pelo Ghostface, também por conta de “Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado” que saiu no mesmo ano.

Ela encontra Ghostface, consegue correr, arrumar uma bicicleta no improviso como barreira, mas não tem jeito. Além de ser esfaqueada, ela ainda é jogada da varanda. Cruel!

06) Essa doeu no coração: Randy Meeks em “Pânico 2”

Muitos fãs devem ter chorado quando Randy Meeks foi pego pelo Ghostface em “Pânico 2”. Fanático por filmes de terror e apaixonado por Sidney, Randy era um personagem carismático que a gente ama e foi assassinado quando menos esperávamos. Enquanto procurava pelo assassino com Gale e Dewey, ele é pego pelo próprio e esfaqueado várias vezes dentro de uma van, enquanto ninguém ouvia. O sangue derramado pela porta fechada adiciona um toque dramático nessa cena que dói até hoje!

05) A injustiçada: Kirby Reed em “Pânico 4”

Kirby Reed está nos corações dos fãs de “Pânico” sendo uma que venceu SIM o jogo do Ghostface! Mas, no fim, a gente vê que nada disso importa, já que ela é morta de qualquer forma. A morte de Kirby não é apenas triste por ela ter arrasado no quiz, mas também por ter sido fruto de uma bela traição vinda de quem ela justamente quis salvar naquela hora.

04) Olivia Morris e a morte voyeur em “Pânico 4”

Kirby e Jill são surpreendidas pela ligação do Ghostface e tentam procurar ele dentro da casa onde estão. A gente fica aflito assistindo esperando ele surgir a qualquer momento para depois descobrir que na verdade ele está na casa vizinha, da Olivia. A cena é marcante pela frustração no olhar delas ao ver a amiga sendo brutalmente assassinada pela janela sem poder fazer nada. Ghostface capricha no derramar de sangue no quarto da garota e depois exibe o estrago para elas pela janela. É aqui que a gente relembra o legado de uma máscara.

03) Tatum Riley e o surto da diva em “Pânico”

“Por favor, não me mate, Ghostface! Eu quero estar na sequência!”. ICÔNICO! Essa cena reúne vários elementos que faz dela memorável: ser estrelada por Rose McGowan, o deboche da personagem desafiando o assassino e também uma morte que a gente morre de medo: eletrocutada por uma porta de garagem.

02) Maureen Evans e o caos no cinema em “Pânico 2”

Depois do sucesso de “Pânico”, a sequência começa de uma forma surpreendente: vários Ghostfaces no cinema fantasiados para assistir “Stab”, o filme de terror fictício que conta justamente a história do primeiro filme. Wes Craven elevou o nível da metalinguagem que a gente ama em “Pânico” aqui e ainda colocou a cereja no topo do bolo quando decidiu ter um assassino real dentro daquela multidão fantasiada. Maureen (Jada Pinkett Smith) leva uma facada bem quando Casey Becker é morta em “Stab” e a morte dela fica perdida no meio do delírio que está acontecendo no cinema sobre a cena. Ela morre e ninguém presta atenção. Trágico.

01) O clássico: Casey Becker em “Pânico”

Não tem como, a primeira morte da franquia “Pânico” precisa estar em primeiro lugar nessa lista por ter conquistado um espaço na história do terror e da cultura pop. A gente presencia uma diva do cinema, Drew Barrymore, sendo cruelmente assassinada numa dinâmica que até então não conhecíamos. Quem é a voz por trás do telefone? Um tarado?? Ele vai realmente fazer alguma coisa? A perseguição é longa e levamos vários sustos ao ver Ghostface surgindo de lugares inusitados. Quando achávamos que havia terminado, a cena de abertura se encerra de uma forma chocante: os próprios pais de Casey vendo ela morta e pendurada numa árvore. Inesquecível!

A gente já está curioso para saber quais serão os momentos triunfais de Ghostface em “Pânico”! O que será que vem aí? O filme estreia no dia 13 de janeiro somente nos cinemas.

Comentários

Topo