Menu Papel POP
Foto: Divulgação/Reprodução

As 21 músicas que a gente mais amou e dançou em 2021

Vivemos um ano intenso, cheio de desafios e, para conter a ansiedade, a música teve um grande papel em nosso cotidiano. Seja pelos ritmos dançantes, as letras envolventes ou as batidas empolgantes, várias são as músicas que fizeram parte dos nossos momentos e marcaram o ano de 2021.

Do pop ao tecnobrega, passando pelo funk e o R&B, foram muitos e diversos os sons que embalaram os nossos momentos e nos transportaram para outra realidade. De janeiro até aqui foram muitas as canções que dançamos e cantamos juntas e valem ser lembradas, afinal, música boa não fica presa ao ano de lançamento.

Vem com a gente nesse clima animado de nostalgia!

“Montero”, Lil Nas X

Ele foi o grande destaque de 2021 e não temos como negar. Lil Nas X revolucionou o cenário musical com a era “Montero” e o single, de mesmo nome, foi o responsável por abrir essa porta. Provocante, rebelde e ousado, o som mistura referências e nos fez dançar muito em casa, enquanto imaginávamos nosso pole dance. Que venham as festas!

“Industry Baby, Lil Nas X

Até porque… o ano foi dele. Precisamos falar de “Industry Baby” também! Como nem só de Montero vive Lil Nas X, o rapper nos surpreendeu mais uma vez com a música “Industry Baby”. O saxofone de entrada já anuncia o impacto e nos coloca no universo de versos diretos e sem rodeios em que o artista aposta.

“Por Supuesto”, Marina Sena

Ela chegou com tudo em 2021 e mostrou a que veio. Estamos falando de Marina Sena, divertida, sensual e com uma personalidade artística única. “Por Supuesto” foi a faixa responsável por lhe oferecer algumas das maiores conquistas da carreira com sua intensidade romântica, chegando para reafirmar o nosso compromisso com o amor. É pra cair no mar e viver com coragem. O clipe? Dá para ser resumido em duas palavras: um luxo!

“Good 4 U”, Olivia Rodrigo

Olivia Rodrigo impactou (e muito) o nosso 2021. Na verdade ela foi muitas vezes o assunto do momento na música pop e trouxe, com “good 4 u”, a essência jovem, porém enérgica, que todo mundo já experimentou. Em uma das diversas performances da canção ela quebra a câmera e assim foi também com os recordes. Grammy, corre aqui.

“Have Mercy”, Chlöe

Sensual e com uma marcante personalidade artística, Chloe se revelou uma performer de primeira. Em “Have Mercy”, seu single de estreia não foi diferente: ela mistura vocais potentes, as batidas bem marcadas, com a imposição de quem não veio para brincadeira. De bônus temos aqui um dos melhores clipes do ano!

Medley Lud Session, Ludmilla e Gloria Groove

Uma combinação maravilhosa de vozes e sonoridades, assim pode ser definida a parceria de Ludmilla e Gloria Groove no especial Lud Session. Aseleção das músicas e a conexão entre as duas nos conquistou e nos deixa esperançosas para o que ainda vamos ver delas juntas. Expectativas foram criadas!

“A Queda”, Gloria Groove

Sem dúvida o grande destaque nacional de 2021, “A Queda” traz Gloria Groove no auge, ou seja, entregando vocais, dança, figurino, maquiagem e crítica social. É a música brasileira que a gente estava precisando, e talvez nem sabia. Ela busca metáforas sobre o cancelamento e as interações virtuais que resulta na faixa surpreendente, que ainda não saiu de nossos ouvidos.

“The Art Of Starting Over”, Demi Lovato

O ano de 2021 foi também desafiador para Demi Lovato. Ela nos surpreendeu com o novo álbum e, entre as músicas, lançou a leve “The Art Of Starting Over”. Cantamos a esperança do recomeço juntas, dançamos lentamente e, ainda,
reforçamos a esperança do que está por vir. Ótima pedida para a virada de ano!

“Wild Side”, Normani e Cardi B

A harmonia aqui bateu forte e ainda deixou espaço para a sensualidade incomparável de Normani. Junto com Cardi B, a cantora nos leva aos poucos a experimentar sensações particulares que embalaram a nossa rotina.

“Cold Heart”, Elton John e Dua Lipa

Uma parceria inesperada e muito boa de se ouvir. Essa é a união de Elton John e Dua Lipa em “Cold Heart”, releitura de um dos clássicos do cantor em tom mais dançante para nenhuma geração ficar de fora da pista. Que venham mais participações dessa dupla!

“Leave The Door Open”, Silk Sonic

R&B envolvente e harmonia entre as vozes. Este foi o combo que nos conquistou em “Leave The Door Open”, música da dupla Silk Sonic, formada pelos cantores Bruno Mars e Anderson .Paak. As batidas leves, porém marcantes, nos convidam para abrir um vinho e curtir o clima como se não houvesse amanhã. Essa é também a energia do álbum, vale a pena conferir!

“Kiss Me More”, Doja Cat e SZA

“Me beije mais”. Este é o pedido de Doja Cat e SZA em “Kiss Me More”. Provocantes e misteriosas, as duas nos colocam em um enredo de sedução para aproveitar o momento, afinal os dias de glória também chegam.

“Meu Pisêro”, Duda Beat

Duda Beat entregou tudo em 2021 com o álbum novo e foi o single “Meu Pisêro” o grande responsável por inaugurar a nova era. Ela canta sobre superação, amor e confiança flertando com a pisadinha, mas com o toque pessoal que só ela sabe. Se engatar com o pagodão baiano de “Nem Um Pouquinho” já dá pra fazer uma playlist dançante só com ela, hein?

“Peaches”, Justin Bieber, Daniel Ceaser e Giveon

Você pode até não curtir, mas… Confirmadíssimo no Rock In Rio, Justin Bieber não ficou para trás esse ano. Com o single “Peaches” ele caminhou rumo a um pop suave, colocando a personalidade artística pra jogo. Essa mistura resultou em uma canção boa de ouvir, dançar devagar e sentir o momento.

“Shivers”, Ed Sheeran

Ed Sheeran dançante? Sim! O ruivo apostou em uma batida animada e acelerada em “Shivers” e nos motivou a animar a playlist. É aquela música pra festa, pra tocar no carro e até mesmo embalar os shows particulares durante o banho. Fica a dica!

“Girl From Rio”, Anitta

Garota de Ipanema que se cuide, Anitta veio determinada com a carreira internacional em 2021. Como pontapé inicial do álbum “Girl From Rio”, ela lançou a música de mesmo nome e colocou todo mundo pra dançar na mesa base sonora de “Garota de Ipanema” de Tom Jobim. Visionária ela! Prevemos ainda mais impacto mundial em 2022.

“Save Your Tears”, The Weeknd e Ariana Grande

Que The Weeknd arrasou esse ano não temos dúvidas mas não satisfeito ele chamou Ariana Grande pro rolê. Essa parceria resultou em uma combinação de encher os olhos em “Save Your Tears”. Intimista, vai entregando aos poucos e mostra que essa dupla é muito promissora, para a música e nossos corações.

“Intere$$eira”, Luísa Sonza

Quem não dançou e cantou ao som de “Doce 22”, álbum de Luísa Sonza, esse ano que atire a primeira pedra. A braba veio confiante e preparada para se impor e assumir de vez o protagonismo da própria trajetória. Isso tudo com mistura de ritmos e analogias a relações afetivas anteriores. Que momento!

“Socadona”, Ludmilla, Mariah Angeliq e Topo la Maskara

Com o ano quase acabando e o Natal dando as caras, Lud entregou um afrobeat de primeira, sem deixar o papo reto da cantora para trás. A música nos deixa com vontade de sair dançando por aí e com certeza vai tocar muito
no verão.

“Gueto”, Iza

Bem resolvida, pra cima e dona de si, essa é a Iza. De Pesadão para cá, vários foram os destaques e nesse ano ela trouxe o gueto para mais perto de nós. Com consistência, gingado e itens que lembram muito a cultura popular
brasileira, ela chegou com tudo e reforçou a potência dos guetos. Expectativas foram criadas para o álbum novo!

***

Colaborou Mike Faria.

Comentários

Topo