Menu Papel POP
(Reprodução)

Stephen Sondheim, coautor de “West Side Story” e ícone da Broadway, morre aos 91 anos

Stephen Sondheim, uma das maiores referências a musicais da Broadway, faleceu na última sexta-feira (26), aos 91 anos. De acordo com informações do jornal The New York Times, o compositor-letrista morreu repentinamente após celebrar o Dia de Ação de Graças com os amigos na dia anterior.

Ao longa de sua intensa carreira, o artista conquistou nove Tony Awards, oito Grammys, um Prêmio Pulitzer e um Oscar por “Sooner of Later (I Always Get My Man)”, canção interpretada por Madonna em “Dick Tracy”.

Seu primeiro sucesso foi como coautor de “West Side Story”, faixa-tema de “Amor, Sublime Amor”. Em sua jornada, ainda contempla créditos em “A Funny Thing Happened on the Way to the Forum,” “Company,” “Follies,” “Sweeney Todd: The Demon Barber of Fleet Street,” “Merrily We Roll Along,” “Sunday In the Park with George,” “Into the Woods” e “Assassins”.

Revolucionário, o letrista criou um novo padrão para musicais a partir de “West Side Story”, como afirma Robert Viagas, da “Playbill”, revista referência da Broaday, à agência AFP. Com a faixa, “pela primeira vez uma comédia musical abordou temas mais obscuros. Se não fosse por ‘West Side Story’, não teria havido tantos musicais sérios, escritos para adultos, como ‘Chicago'”, disse o jornalista.

Em sua última aparição pública, há cerca de dois meses, o compositor revelou que estava trabalhando em um novo musical com o dramaturgo David Ives, chamado “Square One”. Ainda não existem muitos detalhes sobre o futuro do projeto.

Dirigido por Steven Spielberg, um remake de “Amor, Sublime Amor” chegará aos cinemas em dezembro. A nova versão de música-tema teve contribuição de Sondheim.

Comentários

Topo