Menu Papel POP

Lauren Jauregui conta ao Papel Pop sobre seu primeiro álbum solo “PRELUDE” e jornada como artista independente

MAIS SOBRE:

“Do meu coração para o seu”: é assim que Lauren Jauregui dedica o seu primeiro disco solo PRELUDE aos fãs que pacientemente esperaram por esse momento desde o início da carreira solo da artista que, nesse meio tempo, lançou seu primeiro single solo “Expectations” durante 2018, que gerou mais de 100 milhões de streams, abrindo caminho para uma sequência de favoritos dos fãs, incluindo “More Than That”, “Lento, além de ”50ft” e “Invisible Chains”, retirados de Birds of Prey: The Album. O novo disco, formado por sete faixas, explora poeticamente a musicalidade de Lauren – sempre marcada por muita espiritualidade, sensualidade e habilidade da artista: “Foi um processo muito interessante desenvolver esse disco, porque muita gente não acreditou nele. Muita gente achou que não valia a pena tornar esse projeto disponível pro mundo e eu não poderia estar mais grata de provar o contrário e conseguir lançar o conteúdo exatamente como eu havia envisionado e planejado. Estou extremamente orgulhosa de mim!”

Com PRELUDE não só Lauren introduz uma nova era musical, mas também uma nova fase de sua carreira já que o lançamento de seu álbum foi feito pelo seu próprio selo, Attunement Records, fazendo da artista também uma empreendedora: “Ser uma mulher de negócios é uma constante batalha entre “big boss energy” e o trabalhar de fato [risos]! Tem muito a se pensar! Tem sido a maior benção que eu como criativa pudesse ter, porque ter liberdade e controle sobre a minha criação é literalmente tudo o que eu sempre quis! Desde eu não deixar a minha arte não ser explorada, até eu não ter que fazer o que eu não quero – tipo cantar covers, por exemplo”, contou Lauren ao Papel Pop. 

 

Levando em consideração a jornada musical de Lauren, a escolha de se tornar uma artista independente é quase que paradoxal quando comparada com a experiência X-Factor da cantora que, durante 6 anos, foi uma das integrantes da girl group Fifth Harmony: “Meu objetivo agora é ganhar meu espaço e energia no contexto independente para no futuro entrar em parceria com um selo maior, porque no final do dia o capital é o que permite o trabalho seguir em frente.” Inspirações no meio musical independente? Lauren tem várias, mas o destaque foi para a cantora e compositora Victoria Monet, conhecida por compor canções para artistas como Ariana Grande, Fifth Harmony, Machine Gun Kelly, Sara Evans, Nas, dentre outros: “Ela me ajudou tomar essa decisão com muita confiança. Eu admiro como ela faz o que quer e quando quiser como artista.” 

 

Lauren tem muito a se orgulhar e a apresentação ao vivo de seu álbum é mais uma prova disso. Codirigida por Lauren e seu novo diretor criativo Matthew Daniel Siskin (Beyoncé, 6LACK, Florence & The Machine), a performance deu aos fãs um primeiro vislumbre de Jauregui tocando músicas de PRELUDE em meio a um cenário intimista e sonhador e dinâmico com dançarinos, trocas de figurinos e muito mais! A apresentação resume bem o disco que Lauren descreve como: Introspectivo, emotivo e pegando fogo [risos]!” Vem ver só que coisa linda:

 

A pergunta que não quis calar e que Lauren respondeu muito entusiasmadamente foi: qual seria a reação dos fãs brasileiros se eles estivessem na plateia da apresentação de PRELUDE? Eles não iam parar de gritar [risos]! Desde quando os meus fãs brasileiros são comportados na plateia [risos]?!”. Lauren foi muito perspicaz em disponibilizar o conteúdo da apresentação apenas no digital então, não é mesmo? Quando questionada sobre seus planos futuros, Lauren afirma que vem turnê por aí, mas que, por enquanto, fãs brasileiros terão que aguardar mais um pouco. Ainda bem que temos um álbum novo pra curtir enquanto esperamos, não é mesmo?! Vem logo, Lauren! 

 

Escute PRELUDE:

Comentários

Topo