Menu Papel POP
Foto: Divulgação/Milena Palladino

Illy rompe com os limites da autonomia feminina no clipe de “Você Só Quer Me Comer”

No clipe de “Você Só Quer Me Comer”, lançado nesta sexta-feira (26), a cantora Illy é a grande estrela de uma jornada que é pop desde os primeiros acordes. Ao assumir o posto da grande diva que lhe é de direito, ela encarna personagens que, embora distintas, estão sempre no comando da própria narrativa.

Dirigo por Dauto Galli, o registro também acena para a estética dos anos 1980 e o impacto de mulheres fortes e decididas diante dos holofotes, um acontecimento que impulsionou décadas adentro, graças a sua presença nos meios de comunicação, mensagens inspiradoras de empoderamento e respeito. Inclusive, em relação aos próprios desejos.

“Acho importante ser mãe de uma criança de um ano e falar sobre a vontade sexual feminina. Parece até piada, mas ainda tem gente que acha que a mulher não passa vontade, que uma mãe não pode desejar ou ser desejada”, explica. “‘Você só quer me comer’ é pra ficar ecoando na cabeça das pessoas, ao mesmo tempo que é para se jogar nas pistas”.

“Você Só Quer Me Comer” é mais uma amostra do terceiro álbum de estúdio de Illy, batizado como “O Que Me Cabe”. O projeto já teve outros singles lançados, entre eles, a faixa-título que ganhou um remix com sua compositora, Adriana Calcanhotto.

Ouça mais de Illy nas plataformas de streaming clicando aqui.

Comentários

Topo