Menu Papel POP
Foto: Divulgação

C. Tangana, Xtina e Nathy Peluso, Ozuna… dez apresentações imperdíveis no Latin Grammy 2021

Rufem os tambores, o Latin Grammy 2021 está prestes a dar sua largada! Com os preparativos rolando a todo vapor em Las Vegas, a mais alta honraria da música ibero-americana acontece nesta quinta-feira (18) e promete um grande retorno. Após um ano brecado pela pandemia, seu elenco está completamente vacinado, o que significa sinal verde para que a playlist se estenda noite adentro.

A lista de indicados promete grandes surpresas e as performances já estão sendo ensaiadas. Abaixo, você confere um guia com nomes imperdíveis para ficar de olho no show principal.

C. Tangana

Favorito a duas das principais categorias da noite, Gravação e Álbum do Ano, o espanhol C. Tangana não precisa passar, exatamente, pelo crivo dos fãs em relação ao que apresentar na cerimônia principal. Isto porque não é exagero apontar seus lançamentos mais recentes como projetos de altíssima qualidade em termos de letra, produção e interpretação. Qualquer escolha posterior a “El Madrileño”, terceiro disco da carreira que o catapultou ao estrelato, cai bem.

Em linhas gerais, seu trabalho tem se firmado como uma ode à cultura de países latinos, além de reunir colaboradores de grande popularidade como o brasileiro Toquinho. Entre os trabalhos mais recentes estão “Tocarte”, funk em parceria com o uruguaio Jorge Drexler; e “Ateo”, uma controversa bachata feita com a argentina Nathy Peluso. E a julgar o tom de postagens recentes… a noite deve ser deles.

Ozuna

Ainda sobre o tópico bachata, outro show importante desta quinta-feira deve ser o comandado por Ozuna com”Señor Juez”. Ainda não está claro se o ícone da música porto-riquenha Anthony Santos estará presente, mas o fato é que se o ao vivo cumprir à risca uma proposta tão teatral quanto a do clipe, este pode, sim, ser considerado um grande momento, digno de reprise.

Christina Aguilera, Nathy Peluso, Nicki Nicole e Becky G

“Pa’ Mis Muchachas” foi um acontecimento do segundo semestre. A faixa não apenas coloca Christina Aguilera nos trilhos de uma carreira voltada para o público hispânico (de onde nunca deveria ter saído), como também posiciona 3 outras artistas emergentes no olho do furacão, digo, cena mainstream. No palco, elas devem apresentar o single e elevar a narrativa feminista a um outro patamar. Quem sabe é hora de descobrir onde var desembocar a continuação, anunciada nos segundos finais do videoclipe?

Mon Laferte e Gloria Trevi

A conexão México-Chile ficou ainda mais forte para Mon Laferte quando chegou às lojas, em meados de 2021, o disco “SEIS”. Chilena de Valparaíso, a cantora se mandou para o México anos atrás onde solidificou a própria carreira, rendendo agora uma homenagem ao país em forma de sons e dramaticidade. É verdade que um novo disco, o bem-avaliado “1940 Carmen” já chegou às lojas (o segundo em menos de um ano) e que ela vive um momento solar à espera do(a) primeiro(a) filho(a).

No entanto, fica difícil acreditar que ela deixe de cantar uma de suas canções recentes de maior potência, “La Mujer”. Um encontro com a parceira Gloria Trevi já foi até mesmo registrado nos bastidores…

Camilo e Evaluna Montaner (e Índigo)

O colombiano Camilo é o maior indicado desta edição do Latin Grammy. Seu nome aparece em dez categorias, incluindo as de Canção e Gravação do Ano por “Vida de Rico”. A mesma musa inspiradora desta faixa, a esposa e também cantora Evaluna Montaner, estará presente e aqui nem vale a pena especular. À espera do bebê Índigo, que deu origem a uma faixa de mesmo título, eles devem subir ao palco e celebrar o momento feliz que a família vive.

Jorge Drexler

Grande fã da cultura brasileira, Jorge Drexler tocou há poucas semanas com Marisa Monte no tradicional festival de San Remo, na Itália, a canção “Vento Sardo”. É uma das B-sides do disco “Portas”, lançado em maio. No Latin Grammy 2021, ainda surfando em estéticas e ritmos que remetem ao país hermano, ele deve subir ao palco ao som do single mais recente, “Tocarte”.

É mais uma parceria bem-sucedida com o colega C. Tangana, com quem gravou para “El Madrileño” a minimalista “Nominao”. O clipe não deixa dúvidas quanto à azeitada colaboração dos criadores, hitmakers que também não economizam quando o assunto é charme.

Natalia Lafourcade

“Un Canto Por México” é um projeto de beleza ímpar por seu caráter social, mas igualmente pela delicadeza com que apresenta o cancioneiro popular mexicano. Natalia Lafourcade, que divulga neste momento um segundo volume, tem potencial para se tornar novamente vencedora na categoria Álbum do Ano, vencida em 2020 com o LP antecessor. Entre as canções da nova safra que mais ficariam interessantes se levadas para o palco, sem dúvida, estão as inéditas gravações de “Nada Es Verdad” e “Cien Años”. O musical lançado na última semana dá uma possível direção.

Bad Bunny

Bad Bunny sempre tem cartas na manga, mas desta vez parece previsível que apresente alguns de seus grandes sucessos, entre eles a faixa “Yonaguni”. Este reguetón é seu mais recente trabalho e ganhou um solitário videoclipe em junho deste ano. O registro, aliás, é uma boa oportunidade para refletir sobre o impacto das memórias no tempo corrente.

Omar Apollo

Um erro da Academia Latina de Gravação foi ter ignorado Kali Uchis entre os indicados desta edição. Estivesse na premiação, ela provavelmente estrelaria uma esfuziante performance ao lado de Omar Apollo. O cantor e mexicano-americano é uma atração confirmada e deve tocar sozinho, na guitarra, o apaixonado single “Bad Life”, lançado no último dia 5 de novembro.

Fito Páez

Já consagrado internacionalmente, Fito Páez apresenta divulga neste momento “Vamos a Lograrlo”, uma faixa de puro rock n roll que já nasce com status de clássico. O projeto antecede a estreia de não apenas um, mas três discos de estúdio que se dividirão entre instrumentais, versões em piano e repertório inédito.

***

O Latin Grammy 2021 tem transmissão no Brasil pelo canal BIS, a partir das 22h. No domingo (21), o Multishow reprisa os melhores momentos a partir das 18h30.

Comentários

Topo