Menu Papel POP
Foto: Reprodução

“Autoacalanto”: Caetano Veloso é embalado pelo sono dos justos em novo visualizer

“Ninei três filhos, sempre cantando”, conta Caetano Veloso. “O filho do meu mais novo (o único que não gostava de que eu cantasse para niná-lo) gemia em notas, repetindo padrões quase-melódicos, para fazer-se adormecer. Uma tarde, maratonei com ele no carrinho de bebê e ele cantou até adormecer. Maravilhado, fiz a canção”.

A música a que se refere Veloso é “Autoacalanto”, presente no disco “Meu Coco” e que acaba de ganhar um inédito visualizer. Embalado pela própria melodia, o cantor se deixa adormecer enquanto repassa mentalmente os versos que o levarão por algumas horas aos braços de Morfeu – um gesto que também acena para a doçura do neto Benjamin, grande inspiração para o poema que deu origem à faixa.

 

“Meu Coco”, 30º disco de estúdio de Caetano Veloso, está em todos os tocadores. O projeto, lançado em 21 de outubro, também traz canções já consagradas entre os fãs como “Anjos Tronchos”, “Enzo Gabriel” e “Noite de Cristal”.

Ouça e aproveite para ler nossos comentários faixa a faixa clicando aqui.

Comentários

Topo