Menu Papel POP
A atriz é a capa de outubro da Vogue Britânica (Reprodução / YouTube)

Zendaya fala sobre desejo de se tornar cineasta: “Há tanto que quero fazer”

Vestida de Saint Laurent, Zendaya é a capa de outubro da Vogue Britânica. Na entrevista, concedida a Marisa Meltzer, a atriz falou sobre seus atuais projetos para cinema e televisão, “Duna” e “Euphoria”, além de revelar um desejo de se tornar diretora.

“Se eu me tornar cineasta, sei que as protagonistas dos meus filmes sempre serão mulheres negras. Tenho que me apressar e descobrir como me tornar uma diretora”, contou. “Estou tentando e aprendendo todos os dias. Há tanto que quero fazer”.

Além disso, para ela, “a esperança é ter uma carreira na qual você possa estar em condições, financeiramente, de apenas fazer as coisas que deseja fazer porque gosta do trabalho e não precisa se preocupar com outras coisas”.

Zendaya revelou que não tem certeza se está nesse patamar, carregando ainda o peso e a responsabilidade da carreira. “Se eu não trabalhar, tudo pode acabar amanhã”, refletiu.

Ainda assim, a atriz disse que não gosta de tempo livre e não sabe o que fazer quando não está trabalhando. Exemplo disso foi “Duna”, pelo qual se interessou antes mesmo do início da procura pelo elenco, ansiosa para trabalhar com o diretor Denis Villeneuve. “Eu realmente queria entrar”, relembrou Zendaya.

“Todos nós sabemos que Zendaya é uma atriz brilhante, mas fiquei particularmente impressionado com a alta precisão de suas habilidades de atuação, sua inteligência, sua paciência graciosa e sua grande generosidade. Ela é uma das artistas mais profissionais com quem já trabalhei”, elogiou Villeneuve.

Zendaya também foi aclamada por Sam Levinson, criador de “Euphoria”, na revista. “Ela é família. Conversamos sobre a série, os personagens, a vida, o cinema, a política. Ela é um dos seres humanos mais centrados que conheço”, disse.

Comentários

Topo