Menu Papel POP
Foto: Reprodução/YouTube

Filipe Catto busca o amor em cartas e suposições no clipe de “Arco de Luz”

A composição de “Arco de Luz“, assinada pela dupla Marina Lima e Antônio Cícero, faz com que Filipe Catto empreenda um chamado ao amor, seja ele em termos de presença ou consciência. Lançada há quase quatro anos como parte de seu álbum autointitulado, a faixa ganhou contornos inéditos neste último domingo (26) a partir de um clipe gravado em casa.

Com direção colaborativa, o projeto desenvolve a estética criada pela artista gaúcha nas apresentações temáticas e online que iniciou durante a pandemia, as chamadas Love Catto Live.

“Somos mesmo amantes e inimigos
Nessa mesma cama assim sem nos tocar
Sem saber nem por que ficar
Meio-dia e meia e nem um e-mail
E eu de longe só pedindo pra você se expor
Pra depois não maldizer o amor”

Como se em um reflexo de tempos ansiosos, ela caminha de um lado ao outro do apartamento dividindo-se entre fotos e obrigações morosas, sempre à espera de sinais que garantam a confirmação de um futuro além dos jogos de sedução. A mensagem principal se reserva aos versos finais. Se você quiser o amor é seu, para sempre.

O disco “CATTO” é o terceiro trabalho de estúdio da cantora e chegou às plataformas de streaming em dezembro de 2017. Além de “Arco de Luz”, que ganha registro dirigido pela própria, Juliana Robin, Daguito Rodrigues e Alma Negrot, fazem parte da tracklist sua releitura de “Canção de Engate” (António Variações), “Eu Não Quero Mais” e “Lua Deserta”.

Nos próximos meses, Catto deve lançar o registro ao vivo da turnê “O Nascimento de Vênus”. Ouça mais nas plataformas de streaming.

Comentários

Topo