Menu Papel POP
Artista gravou remix recentemente com a brasileira Tati Zaqui (Foto: Divulgação/Sony Music)

Conheça Ir-Sais, autor do smash hit “Dream Girl” que acaba de lançar EP em papiamento

De fato, o Caribe tem muito mais a oferecer ao mundo do que as belas ilhas paradisíacas de seus concorridos destinos. Nesta sexta-feira (10), o cantor Ir Sais, nascido na ilha do Bonaire, mais precisamente localizada nas Antilhas Neerlandesas, lançou o festivo EP “Pelikula“.

A novidade traz versos que se dividem entre o espanhol, aqui na posição de língua universal, e o papiamento, língua crioula de base espanhola. Quem acompanha Sais sabe que esta não é lá uma novidade, visto que o artista transita entre as mais distintas culturas.

A música escolhida para divulgar o trabalho é “Chaka”, que aliás ganhou em julho deste ano um imponente videoclipe exaltando as origens do artista e a longevidade dos sentimentos.

Em termos gerais, “Pelikula” é mais um avanço de Ir-Sais em sua própria trajetória musical. Nascido Irgwin Placido Sluis, o jovem criador fez sua estreia em 2008 após um curto período atuando como produtor musical. Dois anos se passaram amadurecendo algumas ideias até que, em 2010, chegou ao público o single “Schatje Zeg Maa”.

Era o single responsável por anteder do disco “Deeper”, um projeto de estreia cheio de harmonizações e melancolia. Na pauta, amores na era digital, desilusões e sexo.

Criado pela mãe em Tera Cora após a morte do pai, com apenas um ano de idade, o rapaz teve uma formação autodidata. Aos 11 anos já era considerado um percussionista de respeito. A carreira também promissora no windsurf não demoraria a ser posta de lado.

O primeiro hit seria “Amore” (2017), mas a fama, restrita aos breves domínios do idioma Papiamento, só chegaria em 2019 quando o artista decidiu lançar “Dream Girl”. Com o TikTok em alta e uma certa maturidade adquirida graças aos três discos que já teria na manga, o cantor alçou voos mais altos.

O viral chamou a atenção de nomes como o porto-riquenho Rauw Alejandro e a brasileira Tati Zaqui, ambos gigantes em plataformas do gênero. Unindo forças, cada um gravou o seu remix para a faixa, que atingiu assim novos e distintos públicos.

Se o Brasil ainda não o conhece substancialmente, da Colômbia não pode se dizer o mesmo. O grupo ChocQuibTown, sensação pop no país por suas letras dançantes e carregadas de crítica social, convidou o artista em junho deste ano para estrelar um remix do single “Midnight Boom”.

A faixa também tem a colaboração do britânico Afro B. Conforme caminha, a canção se revela uma fusão de harmonias que, embora sejam múltiplas, trazem sempre uma essência feliz. A combinação vai desde sua letra romântica até os arranjos, agora retrabalhados.

“‘Midnight Boom” é uma música especial para mim, pois posso convidar minha irmã afro-latina Goyo e os irmãos afro-latinos Tostao e Slow Mike e meu irmão africano Afro B em um mundo criado por mim a partir de minha cultura e meu idioma papiamento”, diz Sais.

“É sempre importante para mim mostrar às crianças na minha ilha de Bonaire que nossa língua é mágica e envolve o melhor deste mundo, e pode conectar culturas em todos os continentes”.

Escolha seu tocador favorito e ouça o novo EP de Ir-Sais, “Pelikula”, clicando na foto abaixo.

Comentários

Topo