Menu Papel POP
Atração ocupa horários de destaque em grandes canais da América Latina (Fotos: Divulgação/Reprodução)

Lali, Camilo e Carlos Vives: artistas latinos que já foram técnicos do The Voice e você não sabia

Criada na Holanda em 2010, a franquia The Voice se transformou em febre. Desde sempre adotando um viés leve de competição, perfeito para ocupar as noites de sexta e tardes de domingo em geral, o formato passou a ser exportado mundialmente pouco tempo depois de ter sido exibido pela primeira vez no canal ITV. Tornou-se um protagonista na batalha pela audiência travada por competições já consagradas como Operación Triunfo, The X Factor e American Idol.

Em nações de língua espanhola esse sucesso não demoraria a se expandir de modo que, naqueles locais onde a indústria fonográfica possui uma atuação expressiva, acabaram se tornando não apenas uma oportunidade para a descoberta de jovens talentos, como também uma forma de convidar famílias inteiras a torcer por seus ídolos – fossem eles técnicos ou participantes. México, Colômbia e Argentina passaram a dedicar importantes faixas de horário nas programações de grandes canais. Como sustentar essa fixação?

A receita é reunir potência vocal, batalhas no palco e voto popular, além da mentoria de artistas consagrados mundo afora. De Shakira a Maluma, de Lali a Jesús Navarro: o já tradicional La Voz, como foi rebatizado, tem construído novas histórias ao lado daqueles que, em algum momento, já precisaram batalhar por um lugar ao sol e sabem como ninguém a melhor forma de trabalhar as habilidades de canto. Relembre grandes nomes que fizeram parte do projeto compartilhando conhecimento.

Maluma

Embora seja uma estrela nascida e criada na Colômbia, nos altiplanos de Antioquia, Maluma tem uma forte relação com o México, país que o convidou a ocupar uma das cadeiras do La Voz nas temporadas 6 e 7. Na companhia de Carlos Vives, Yuri, Laura Pausini, Carlos Rivera e Anitta, entre outros, o cantor se mostrou um dos técnicos mais simpáticos da competição, fazendo apontamentos com frequência bem-humorados.

Não foi uma experiência lá inédita: em 2017, o artista já tinha sido um dos técnicos do piloto de La Voz Kids, onde ficou por apenas um ano.

Tini

Sucesso entre o público jovem desde os tempos de “Violetta”, novela exibida pelo Disney Channel, a cantora Tini brilhou na segunda temporada do La Voz Argentina, exibida em 2018. Dona de um talento precoce que, aos 24 anos já a posiciona como um ícone pop latino-americano, Tini guiou ao quarto lugar a candidata Juliana Gallipoliti, que encerrou sua participação cantando “I Say a Little Prayer”, clássico de Aretha Franklin.

Em uma das audições às cegas, fascinada pela concorrente Sofía Agüero Petros, a autora de “Fresas” subiu ao palco e interpretou o sucesso “Libre Soy”. Nos países de língua espanhola é a própria Tini quem interpreta a versão alternativa de “Let It Go”, faixa-tema da animação “Frozen”. Uma curiosidade: em 2020, a atriz e cantora auxiliou Alejandro Sanz numa espécie de mentoria colaborativa no La Voz España.

Lali

Após um hiato de três anos, o La Voz Argentina retornou às telas do canal Telefe. Nesta terceira temporada saiu Tini para dar espaço a Lali, outra estrela pop nacional. Autora do disco “Libra“, celebrado em países hispânicos, a artista segue protagonizando momentos importantes na competição ainda, em andamento, pero sin perder la ternura. Em um episódio que foi ao ar no fim de junho ela surpreendeu os colegas de cadeira ao interpretar acapella a canção “Nada Es Para Siempre”, de Luís Fonsi.

Também já rolou uma interpretação despretensiosa de “Trátame Suavemente”, clássico do trio Soda Stereo.

Camilo

Transmitido nas noites de domingo pela TV Azteca, um dos maiores conglomerados de mídia do país, o La Voz Kids México incluiu em seu time de técnicos, em 2021, o colombiano Camilo. Nesta terceira temporada, o artista disputa vozes infantis ao lado de colegas veteranos como Mau y Ricky e Belinda, que também figuram no elenco fixo do La Voz Senior (conhecido Brasil como The Voice+, por receber candidatos com mais de 60 anos de idade).

Em uma ocasião memoráveis, o cantor e compositor indicado à última edição do Latin Grammy aceitou o convite da colega Belinda para cantar o sucesso “Favorito”, pertencente a seu primeiro álbum de estúdio, “Por Primera Vez” (2020).

Mau y Ricky

Ainda sobre Mau y Ricky… filhos do cantor Ricardo Montaner e cunhados de Camilo (que é casado com a também cantora Evaluna Montaner), os venezuelanos, autores de diversos sucessos e recordistas em streams na América Latina, atacam neste momento como técnicos do La Voz Argentina. A competição ainda está em curso e ambos atuam tomando decisões compartilhadas, mais ou menos como fez a dupla Simone e Simária no tempo em que esteve à frente do The Voice Brasil.

Shakira

Grávida do filho Milan, hoje com 8 anos, Shakira continuou em evidência. Antes de fazer um descanso merecido em sua licença maternidade, a artista colombiana aceitou o convite e passou um tempo nos Estados Unidos onde foi técnica do The Voice U.S..

Ocupou a cadeira que era de Christina Aguilera por duas temporadas e, diante dos concorrentes norte-americanos, também protagonizou cenas memoráveis como quando, por exemplo, recebeu a participante Monique Abbadie, que se apresentou ao som de “Loca”, single do disco “Sale el Sol” (2010). Logo nos primeiros acordes conseguiu arrancar as melhores reações da técnica-intérprete.

Em outro episódio das audições às cegas, Shakira também se deparou com um rapaz que viria a ser bastante conhecido o público brasileiro: Sam Alves, vencedor do The Voice Brasil que, à época vivendo no país, decidiu tentar a sorte no reality, sem sucesso.

Carlos Vives

Mesmo com o The Voice já sendo um sucesso da NBC com, diga-se de passagem, 20 temporadas no ar, o canal Telemundo decidiu expandir esse sucesso, voltando-se agora para a comunidade latina. Em 2019, estreou La Voz E.E.U.U, mais uma divisão hispânica do reality com participantes que vivem, como o próprio nome diz, nos Estados Unidos.

Entre os técnicos está o colombiano Carlos Vives, considerado um mestre da canção popular e já veterano do La Voz Colombia, onde treinou candidatos em 2012. Entre seus discos mais emblemáticos cabe destaque “La Tierra del Olvido” (1995), embora ao longo dos anos tenha sido um embaixador de ritmos tradicionais/tropicais e da música folclórica. Seu trabalho mais recente, “Cumbiana” (2020), é um ótimo exemplo disso.

Na competição, Vives chegou com o pé direito. No mesmo ano em que a atração foi ao ar ele colocou um dos integrantes de seu time, Sammy Colon, direto no pódio.

Goyo

Antes de o La Voz Kids ser efetivamente La Voz Kids, o canal Caracol colocou no ar o La Voz Teens Colombia, mais precisamente entre os meses de outubro e dezembro de 2016. A atração, voltada para adolescentes com idades entre 13 e 17 anos, teve como jurados o trio Goyo (ChocQuibTown), Andrés Cepeda e Gusi, que selecionaram cada um 24 concorrentes.

Uma curiosidade: a Colômbia foi o primeiro país no mundo a aderir ao formato e quem se deu bem foi a vocalista do ChocQuibTown, que levou pra final a jovem Caliope.

Jesús Navarro (Reik)

Além de participar do La Voz México em sua segunda temporada, o cantor Jesús Navarro, vocalista do grupo mexicano Reik, também passou um tempo na Colômbia. No palco do La Voz Kids em sua quinta edição, sucesso absoluto de audiência, o cantor presenciou momentos tocantes como quando a jovem Isa Tous subiu ao palco para interpretar a faixa “Hay Amores” (2008), de Shakira. Sagaz, deu uma aula de história e literatura colombiana.

Comentários

Topo