Menu Papel POP
Disco tem produção de Bem Gil, companheiro da artista (Foto: Ana Alexandrino)

Mãeana: maternidade e feminino conduzem narrativa de novo disco, já disponível

A voz doce e calorosa de Mãeana conduziu 5 anos atrás, em seu trabalho de estreia, uma coleção de canções inéditas compostas por Caetano Veloso, Adriana Calcanhotto, entre outros. Neste 2021 ingrato e marcado por episódios machistas, a artista oferece à própria obra novos contornos com a estreia de “mãeana2”, segundo trabalho de estúdio da carreira.

Com produção de Bem Gil e composto majoritariamente por mulheres, o material de Ana Cláudia Lomelino (como assina a artista) chega para somar à lista de melhores do ano ao se escolher se debruçar sobre temas como maternidade, feminilidade e amor.

Destaque para as excelentes “Tudo Dom”, “Abseduzida” e “Menina Neon”, canções que volta e meia puxam alguma participação especial. Além de Letrux, contribuem Mateus Aleluia Filho, Banda Tono e os filhos Dom e Sereno Lomelino Gil.

Entre toques de percussão, flautas e sopros, Mãeana cria uma obra que se assemelha a um feitiço de salvação. “Salve a si mesmo e salve a todos nós”, diz. Ouça já clicando na foto!

 

Comentários

Topo