Menu Papel POP
Artista também leiloou fotos na ocasião em prol de organizações LGBTQ+ (Foto: Reprodução/Instagram)

Madonna canta “Hung Up” e “I Don’t Search I Find” durante aparição surpresa em casa noturna de NYC

Nada como relembrar os velhos tempos! Após ter exibido na Times Square um manifesto pela liberdade batizado como “No fear, Courage, resist”, projeto este dirigido pelo fotógrafo português Ricardo Gomes, Madonna partiu rumo ao Top of the Standard, glamourosa casa noturna de Nova York conhecida como the Boom Boom Room.

Rodeada de convidados ilustres como Anderson Cooper, Andy Cohen, Billy Eichner, Zachary Quinto, Lance Bass, Adam Lambert, Jon Batiste e Lady Fag, a rainha fez uma surpresa para os demais presentes a fim de celebrar o orgulho queer.

Usando luvas de couro cor-de-rosa e uma peruca azul, Madonna subiu no balcão de atendimento por volta da 1h30 da manhã (2h30 no horário de Brasilia) onde improvisou um palco e cantar dois grandes sucessos. Além de “Hung Up”, do disco “Confessions on a Dancefloor” (2005), a artista também interpretou a faixa “I Don’t Search, I Find”, parte do recente projeto “Madame X” (2019).

“Pra mim, celebrar o orgulho sem vocês teria sido uma tragédia”, disse à audiência. “Nunca se dê por satisfeito, porque você nunca sabe o que está esperando ali na esquina”, disse. “Aprenda a amar a si mesmo.”

A vida noturna em Nova York segue a todo vapor após a cidade ter superado marca superior aos 70% de pessoas imunizadas com a segunda dose da vacina contra a Covid-19. Com mais segurança, medidas como uso de máscara e álcool em gel não são mais obrigatórias.

Relatos obtidos pela revista Variety afirmam ainda que a garrafas de champagne foram oferecidas gratuitamente aos presentes e que a cantora se jogou na galera após descer do palco.

Também nesta quinta-feira (25), Madonna leiloou 3 polaroides originais pelos valores de US$ 10 mil, US$ 25 mil e US$ 25 mil, respectivamente. O montante arrecadado será doado para as fundações Ali Forney Center e Haus of Us, ambas grupos de defesa e apoio à comunidade queer.

 

Comentários

Topo