Menu Papel POP

10 motivos para você maratonar “Manhãs de Setembro”, série estrelada por Liniker

Temos uma novidade de dar orgulho para o audiovisual brasileiro. “Manhãs de Setembro” finalmente estreia no Amazon Prime Video. Estrelada por Liniker, a série é uma produção original com cinco episódios e é a nossa recomendação principal e essencial para você maratonar nesse final de semana. Por que? Pois bem, a gente te dá todos os motivos aqui agora!

Listamos dez fatos que fazem de “Manhãs de Setembro” uma produção incrível. A série também tem Karine Teles, Thomás Aquino, Paulo Miklos, Gustavo Coelho e participação especial de Linn da Quebrada. Aqui, você descobre mais sobre a história, os personagens, a trama transformadora da série e tudo o que mais amamos ao assistir aos cinco episódios.

Descubra uma grande história para se emocionar

“Manhãs de Setembro” conta a história de Cassandra, vivida por Liniker, uma mulher trans que vive como motogirl de aplicativo para se sustentar e faz bico como cover da Vanusa para tentar uma carreira musical. Ela finalmente havia conseguido um lugar pra morar, estava tomando controle da vida, quando alguém bate na porta: uma ex-namorada e um filho de anos atrás chega pedindo por um lugar para morar.

Então, a série nos mostra Cassandra assumindo a responsabilidade dos dois enquanto tenta realizar os próprios sonhos numa dura realidade e passa por problemas de relacionamento amoroso. Sente esse drama! A história da série é muito bem construída para desenvolvermos um carisma pela protagonista e torcer pelo sucesso dela, ao mesmo tempo que também queremos que tudo dê certo com as pessoas a sua volta. É uma série linda para assistir, se comover e ainda pensar sobre tudo o que viu durante dias, mesmo depois de terminar os episódios.

É a estreia de Liniker na atuação e como protagonista!

A gente já ama Liniker como cantora. Ela nos conquistou com suas músicas em 2015 e desde então alcançou um nível de prestígio em escala internacional. Mas agora, é hora de conhecer uma outra faceta: a Liniker atriz!

A cantora já estudou teatro anos atrás e agora brilha em “Manhãs de Setembro” no papel de Cassandra, a motogirl que canta Vanusa. A estreia da Liniker na atuação é emocionante, visceral e com certeza vai deixar você com ainda mais encanto por ela.

Bora conhecer e relembrar a diva Vanusa

Você tem a sua diva favorita, certo? Pois bem, a diva da Cassandra é a Vanusa! Pelo trailer, a gente percebe que muito disso tem um apego de família ao passado e esse encanto pela diva brasileira dos anos 70 fez com que ela começasse a interpretar os clássicos nas noites de São Paulo, dentro de um bar. “Manhãs de Setembro” é, inclusive, um dos clássicos da Vanusa e Liniker ainda canta a própria versão de várias outras faixas, incluindo “Como Vai Você”.

Ou seja, se você já é fã da Liniker como cantora, esteja contemplado pois haverá vários momentos musicais ao longo dos episódios

Linn da Quebrada também está na série

Temos outra queridinha nossa dentro de “Manhãs de Setembro”! Linn da Quebrada interpreta Pedrita, uma das amigas de Cassandra. As duas protagonizam vários momentos da vida noturna da cidade, mas também são íntimas e têm várias conversas sobre vida amorosa, corpo e dificuldades da vida.

Gosta de “Bacurau”? Você verá rostos conhecidos

“Bacurau” foi um fenômeno do cinema nacional em 2019 e aqui temos dois nomes familiares: Karine Teles, a personagem do filme que chega na cidade de moto vinda de São Paulo, interpreta aqui a Leide, ex-namorada de Cassandra que chega com um filho fruto do relacionamento das duas. O namorado de Cassandra, Ivaldo, também esteve em “Bacurau”. Ele interpretou na época o personagem Pacote.

Se você curtiu o filme, vai gostar de ver os dois novamente brilhando em papéis essenciais para a vida de Cassandra na série.

A série é um grande retrato da realidade da mulher trans no Brasil

“Manhãs de Setembro” é um retrato sincero da mulher trans que tenta uma vida digna numa realidade tão dura que o país proporciona. Ao mesmo tempo, também levanta dilemas, questões sociais e debates sobre corpo, afeto e preconceito.

Gersinho, o filho de Cassandra, começa a série tendo dificuldades de entender a mãe e constantemente a chama de pai na inocência. A protagonista também tem dificuldades de ser tratada como mulher no meio onde vive e precisa se impor constantemente. Ao longo dos episódios, a dificuldade de ter uma vida amorosa também é retratada.

É um retrato sincero, real e por conta justamente disso, também é duro. Porém, extremamente necessário. A gente nunca viu antes numa produção nacional algo assim para os streamings e te dizemos com tranquilidade: assistir é uma experiência transformadora.

O centro de São Paulo real mostrado numa megaprodução

A série se passa em São Paulo e estamos acostumados a ver a cidade retratada pelos negócios, correria, luxo, vida noturna. Aqui, Cassandra vive no centro de São Paulo tendo uma vida que é ilustrada de forma que deve surpreender muitos que enxergam a cidade de fora. O centro antigo da capital tem o seu charme e é movimentado, mas também é palco de uma realidade dura e por vezes muito perigosa onde a parcela marginalizada da cidade se vê indefesa.

Ao mesmo tempo que é legal ver São Paulo mostrada de uma forma mais real, também serve de alerta para lembrar dos problemas sociais da capital.

Nada de fantasia e luxo: a série é sobre a vida real

Cassandra vive numa kitnet e ganha a vida como motogirl de aplicativo. Ela precisa de ônibus para se locomover, sai para beber com as amigas no boteco depois de um duro dia de trabalho. Ela tem sonhos, mas as responsabilidades da vida e a necessidade de manter um teto pra morar a impedem de sonhar um pouco mais. Essa é a história real de milhares de paulistanos e milhões de brasileiros.

“Manhãs de Setembro” é sobre a vida real e, ao mesmo tempo que gera identificação nesse sentido, também joga luz na realidade ainda mais dura e marginalizada das mulheres trans.

Dá para ver tudo num final de semana e ficar com gosto de quero mais

“Manhãs de Setembro” tem cinco episódios com 30 minutos de duração cada. Ou seja, em duas horas e meia a gente vê Liniker cantando e atuando numa série também repleta de um elenco incrível, produção nível de cinema e uma história transformadora. Olha quanta coisa para absorver de legal em um só final de semana!

[original]

[/original]

Além disso, a gente termina torcendo por uma nova temporada. Vai, Amazon Prime Video, dá esse presente para a gente!

Do Brasil para o mundo: a série estreia em 240 países!

Vamos dar um tempo para as produções internacionais para enaltecer essa série que é motivo de orgulho! Temos uma cantora e atriz trans e preta protagonizando uma série que chegará em 240 países! Então bora dar o valor proporcional à importância desse acontecimento lindo. Nós já assistimos à série e garantimos: você vai apreciar cada segundo dos episódios.

“Manhãs de Setembro” chegou nesta sexta-feira, dia 25. Essa é uma produção Original Amazon Prime Video e todos os cinco episódios já estão disponíveis. Se você ainda não é assinante, o serviço de streaming oferece 30 dias grátis para novos usuários.

Comentários

Topo