Menu Papel POP
Evento será realizado online (Foto: Divulgação)

Margareth Menezes e Fióti participam de curso da BATEKOO sobre diversidade na música negra

A plataforma BATEKOO realiza a partir do dia 17 de maio um curso gratuito sobre a diversidade de estilos sonoros produzidos por pessoas negras. Batizado como “Músicas Negras do Brasil“, o evento chega com a premissa de “dialogar e ampliar conhecimentos sobre as práticas sonoras do povo negro afrodiaspórico”.

Com as participações das pesquisadoras(es) de música Luciana Xavier, Samuel Lima, Marcos Santos, Rafael de Queiroz, Juliana Bragança e Djenane Vieira, a aula inaugural contará ainda com a presença de Margareth Menezes e Evandro Fióti.

Ícone do axé, Menezes tem uma carreira marcada por grandes sucessos, entre eles a faixa “Faraó” – um marco no Carnaval da Bahia. Fióti, por sua vez, além de ser sócio fundador da Laboratório Fantasma, assume as funções de cantor, compositor e produtor. O documentário “AmarElo: é tudo pra ontem”, disponível na Netflix, é um dos projetos que tem no currículo.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas no link. Confira abaixo a programação completa, a ser transmitida pelo ZOOM e YouTube:

Aula Inaugural – 17/05/2021 – Margareth Menezes e Evandro Fióti
A produção musical negra na cena brasileira

Aula I – 18/05/2021 – Luciana Xavier
Diálogos do samba e música popular negra brasileira: novas representações culturais da negritude no espaço urbano

Aula II – 19/05/2021 – Samuel Lima
Os condenados da festa: Frantz Fanon, descolonização e o funk do Brasil

Aula III – 19/05/2021 – Marcos Santos
A música como negócio: notas sobre a comercialização de experiências musicais negras entre o século XIX e XX

Aula IV – 25/05/2021 – Juliana Bragança
“Ao som do 150”: o movimento funk entre glamourização e criminalização

Aula V – 26/05/2021 – Rafael de Queiroz
“Quente feito funk, Grande que nem África” – A música preta brasileira nas encruzilhadas afrossônicas do Atlântico Negro

Aula VI – 27/05/2021 – Djenane Vieira
Música, Educação e Cultura Hip Hop: Processos educativos e cultura afro diaspórica

A Escola B, projeto educacional da BATEKOO que trabalha a favor da atuação e formação afirmativa, assume um compromisso de promover ações educativo-culturais que se alinhem aos interesses da expansão de conhecimentos nas áreas da música, dança, artes cênicas, audiovisual, artes visuais, literatura, memória e patrimônio.

Comentários

Topo