Menu Papel POP
A cerimônia virtual aconteceu hoje (Fotos: Searchlight Pictures, Focus Features, Tobis Film / Divulgação)

“Nomadland”, “Bela Vingança” e “Meu Pai” são os grandes vencedores do BAFTA 2021; saiba tudo o que rolou

Em 2021, diante da pandemia do coronavírus, a Academia Britânica de Artes Cinematográficas e Televisivas precisou adaptar o tradicional BAFTA à nova realidade. Oito vencedores de categorias técnicas foram anunciados no último sábado (10), enquanto os principais prêmios foram entregues durante uma cerimônia virtual comandada por Edith Bowman e Dermot O’Leary neste domingo (11).

Com os indicados em suas respectivas casas, o brilho da premiação ficou sob responsabilidade dos discursos feitos através de videochamadas no Zoom e do time reduzido de apresentadores. James McAvoy, Hugh Grant, Priyanka Chopra Jonas, Cynthia Erivo, Pedro Pascal, Tom Hiddleston e outras estrelas não só apareceram no tapete vermelho como também subiram ao palco para honrar os colegas de profissão.

Entre os vencedores, “Nomadland” deu continuidade ao próprio reinado de aclamação e recebeu nada menos que quatro prêmios: Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Atriz e Melhor Fotografia. O drama de Chloé Zhao já foi premiado pelo Golden Globes, Critics’ Choice Awards e DGA Awards, se consagrando como o favorito da temporada e um forte concorrente às categorias principais do Oscar.

“Gostaríamos de dedicar este prêmio à comunidade nômade, que generosamente nos acolheu em suas vidas. Eles compartilharam conosco seus sonhos, suas lutas e seu profundo senso de dignidade. Obrigada por mostrar que envelhecer é uma parte bonita da vida, uma jornada que todos devemos valorizar e celebrar. A maneira como tratamos os mais velhos diz muito sobre quem somos como sociedade e precisamos melhorar”, refletiu a cineasta ao receber a honraria de Melhor Filme. “Obrigado mais uma vez, membros do BAFTA. Esperamos encontrá-los na estrada”, completou.

Já “Bela Vingança” foi o grande destaque entre as produções britânicas, rendendo dois dos principais prêmios para a diretora estreante Emerald Fennell: Melhor Filme Britânico e Melhor Roteiro Original. O longa dividiu o holofote com “Meu Pai“, “Soul“, “Sound of Metal” e “A Voz Suprema do Blues” com um empate em número de vitórias.

Nas categorias de atuação, vale destacar que Daniel Kaluuya repetiu a vitória como Melhor Ator Coadjuvante por “Judas e o Messias Negro“. Depois de vencer o Golden Globes, Critics’ Choice e SAG Awards, ele consolida-se como o favorito para a mesma categoria no Oscar. A estatueta de Melhor Atriz Coadjuvante foi para a sul-coreana Yuh-Jung Youn, que lamentou a morte do Príncipe Philip e chamou os britânicos de esnobes em um discurso divertido.

“Em primeiro lugar, gostaria de expressar minhas profundas condolências pelo Duque de Edimburgo e agradecer por este prêmio. Todos os prêmios são significativos, mas este é especial porque os britânicos são conhecidos como pessoas muito esnobes e eles me aprovaram como uma atriz, então estou muito feliz. Muito obrigada, BAFTA”, disse a atriz de “Minari“.

A premiação também fez uma homenagem ao diretor, roteirista e produtor Ang Lee. Responsável por elogiadas produções como “O Segredo de Brokeback Mountain” (2005) e “As Aventuras de Pi” (2012), o cineasta recebeu a maior honraria da Academia Britânica: o BAFTA Fellowship.

“É disso que se trata o cinema: a coragem de nos abrir para a verdade por meio da história, da imagem e do som refletidos naquela tela prateada. É assim que eu me conecto com o mundo, é o que adoro fazer. Receber este prêmio é como ter o reconhecimento de pessoas que se conectam da mesma maneira”, declarou Lee em seu discurso.

Vale lembrar que o BAFTA revisou as próprias regras de votação e apostou em mais diversidade nesta edição, após receber críticas nos anos anteriores. Pela primeira vez em 74 anos, quatro mulheres foram indicadas à categoria de direção e 15 dos 24 concorrentes aos prêmios de atuação são negros ou asiáticos.

Veja a lista completa de vencedores:

Melhor Filme
“Nomadland”

Melhor Filme Britânico
“Bela Vingança”

Melhor Estreia Britânica em Direção, Roteiro ou Produção
Remi Weekes, por “His House”

Melhor Filme em Idioma Não-inglês
“Druk” (“Another Round”)

Melhor Documentário
“Professor Polvo”

Melhor Animação
“Soul”

Melhor Direção
Chloé Zhao, por “Nomadland”

Melhor Roteiro Original
“Bela Vingança”

Melhor Roteiro Adaptado
“Meu Pai”

Melhor Atriz
Frances McDormand, por “Nomadland”

Melhor Ator
Anthony Hopkins, por “Meu Pai”

Melhor Atriz Coadjuvante
Yuh-Jung Youn, por “Minari”

Melhor Ator Coadjuvante
Daniel Kaluuya, por “Judas e o Messias Negro”

Melhor Trilha Sonora Original
Jon Batiste, Trent Reznor e Atticus Ross, por “Soul”

Melhor Direção de Elenco
Lucy Pardee, por “Rocks”

Melhor Fotografia
“Nomadland”

Melhor Edição
“Sound of Metal”

Melhor Design de Produção
“Mank”

Melhor Figurino
“A Voz Suprema do Blues”

Melhor Cabelo e Maquiagem
“A Voz Suprema do Blues”

Melhor Som
“Sound of Metal”

Melhores Efeitos Especiais
“Tenet”

Melhor Curta Britânico de Animação
“The Owl and the Pussycat”

Melhor Curta Britânico
“The Present”

Estrela Revelação (votado pelo público)
Bukky Bakray

Comentários

Topo