Menu Papel POP
Material estreou nesta quinta-feira (8) com foco na música ranchera (Foto: Divulgação)

Mon Laferte abraça melodrama mexicano em “Seis”, novo álbum

MAIS SOBRE:

Sozinha, cercada por uma melancolia alheia aos trâmites perversos da pandemia, que monopoliza o debate público (e, consequentemente, a arte em dados momentos), a chilena Mon Laferte sentiu que era hora de revirar os sentimentos. Foi como se deixasse um recado: se o mundo tem que acabar, que pelo se diga o que está entalado.

Nas 13 canções inéditas que entrega ao público no disco “SEIS”, lançado nesta quinta-feira (9), Laferte vai de um extremo a outro ao cantar sobre situações serenas e sobre relacionamentos tóxicos. Paixões verdadeiras, sobretudo. É o caso de “Se Me Va a Quemar el Corazón”, um dos singles que introduziram a obra, “Calaveras” e “La Mujer”, esta última uma parceria com a mexicana Gloria Trevi.

Após ter protestado no tapete vermelho do Latin Grammy, em 2018, sobre a violência política exercida em sua terra natal naquele mesmo ano (à ocasião, ela apareceu com os seios de fora e uma frase pintada no colo: “No Chile, torturam, estupram e matam”), é hora de abordar o tema na música.

Ele aparece de forma literal em “La Democracia“, uma composição irônica que critica critica as várias formas e expressões de barbárie na América Latina, seja por meio do avanço nocivo da pobreza, da justiça corrupta ou do pouco interesse das autoridades por questões ambientais. “Pa donde fué que se la robó/la democracia“, diz o refrão.

Quem conduz essa jornada íntima e visceral é a música ranchera, tradicional gênero do México (país que não apenas viu nascer cada um dos poemas aqui musicados, como também lhe serve de lar na maior parte do tempo). Há intervenções da cumbia, do bolero e do folk, é claro.

São gêneros já conhecidos em seu catálogo e que, ao tornarem o conjunto menos purista, reforçam como Laferte é quem dita as regras do som – tal qual faz com a própria dor.

“SEIS” está disponível em todas as plataformas de streaming. Escolha a sua e dê play.

Spotify | Deezer | Apple Music

Comentários

Topo