Menu Papel POP
Quarteto já tinha lançado, em agosto de 2020, um primeiro combo de inéditas (Foto: Valéria Pacheco/Divulgação)

Boogarins garimpa memórias, sonhos, demos e outtakes em “Manchaca, vol. 2”

A banda Boogarins trabalha com maestria as atmosferas de suas criações, mas mais do que isso, sabe como fazer  curadoria de sons. Afastado da estrada por razões já óbvias, o grupo indie agora dá um novo passo na expansão da experiência vivida na Manchaca Road, em Austin.

Algumas das horas de gênese, ideias e sensações gastas na “capital da música ao vivo” nos Estados Unidos começaram a ser reveladas em agosto de 2020, quando chegou ao streaming um primeiro volume de outtakes, demos e preciosidades.

Foto: Dylan O´Connor/Divulgação

Foto: Dylan O´Connor/Divulgação

Não foi o suficiente para dar conta do que se viu ali. Os amigos Benke FerrazDinho AlmeidaRaphael Vaz e Ynaiã Benthroldo foram além na tarefa de abrir a pasta e lançam nesta sexta-feira (9) um segundo volume de “Manchaca”.

De fato, o quarteto mete o louco em faixas que se potencializam, levando o ouvinte a duvidar em alguns momentos do fato de que tudo aquilo foi deixado por um tempo na geladeira.

Em sintonia, quase em transe, a Boogarins se derrama entre interferências gringas (“Basic Lines”), mas sem nunca se esquecer de particularidades goianas (se você já viveu aqui, entende os significados ocultos em “Eixão”). Pra viver e compartilhar, é preciso dar play.

Escolha sua plataforma predileta.

Spotify | Deezer | Apple Music

 

 

Comentários

Topo