Menu Papel POP
Faixa, a ser lançada nesta sexta-feira (5), tem a colaboração de Flaira Ferro (Foto: José de Holanda)

Lara Klaus, do Ladama, versa sobre átomos e energias no single “Poeira Estelar”

“Lançando estilhaços de energia
Brilho forte de um cometa
Na superfície inabitada e imaginária
Da terra plana
Que reflete a hipocrisia “

Um rock-manifesto, cadenciado por guitarras elétricas e percussão. Uma letra potente, que desenha uma certa beleza em volta do caos. Esta é a espinha dorsal da faixa “Poeira Estelar”, apresentada nesta quinta-feira (4) pela cantora Lara Klaus. Integrante do grupo Ladama, ela agora divide os vocais com a colega Flaira Ferro a fim de dar mais um passo na carreira solo, iniciada em 2018 com a estreia do disco “Força do Gesto”.

Fruto de uma parceria com o selo norte-americano Six Degrees Records, mesmo responsável por alavancar nomes como Céu, Bebel Gilberto e Curumin, a canção foi produzida de forma colaborativa durante o ano de 2020 e traz uma forte mensagem sobre o confinamento dos corpos, bem como sobre a resiliência criativa – dois aspectos que, se combinados, reconstroem um percurso e uma trágica identificação que está longe do fim.

“É uma resposta a todos os sistemas que oprimem nossa criatividade, nossa essência, nossa liberdade”, diz. “É, também, resistência ao governo atual, que rejeita tudo que eu sou: mulher, artista, educadora, lésbica. Enquanto eles defendem armas de fogos e agem com intolerância, eu lanço ataques em formas de nuvens e atiro dardos em forma de estrelas – as minhas armas são o amor, a arte, a empatia, a colaboração. E resisto, resisto sempre”.

A produção, rica em detalhes e texturas, é da própria Klaus em parceria com Tomaz Alves (“Bacurau”, “Cinema, Aspirinas e Urubus”). Abaixo, assista ao lyric video com exclusividade.

A artista

Percussionista, baterista, educadora, cantora e compositora, Lara Klaus é uma artista completa. Nascida no Recife, ela se dedica, especialmente, aos instrumentos de percussão tradicionais do Nordeste brasileiro, tendo feito parte de diversos grupos ao longo da carreira e subido ao palco acompanhando ícones da música popular brasileira, entre eles Elba Ramalho e Moraes Moreira.

Radicada em Montreal, no Canadá, Klaus ministra workshops de percussão para crianças e adolescentes no Jeune Musiciens du Monde, projeto internacional de música. No Ladama, grupo formado por 4 mulheres de 4 países (Brasil, Colômbia, Venezuela e Estados Unidos), apresenta a música como uma ferramenta de transformação social e empoderamento de mulheres e jovens. O grupo tem dois discos já lançados: “Oye Mujer” (2019) e outro trabalho, autointitulado (2017).

Comentários

Topo