Menu Papel POP
Cerimônia foi marcada por premiar majoritariamente artistas femininas (Getty Image)

Grammy 2021 coroa Beyoncé em noite com shows incríveis de Megan Thee Stallion, Dua Lipa e mais

Histórico, o Grammy Awards 2021 aconteceu na noite deste domingo (14). Entre apresentações incríveis, homenagens e discursos emocionantes, a cerimônia foi um marco ao consagrar Beyoncé como a artista feminina com mais vitórias na história da premiação.

Realizada pela Recording Academy, a principal festa da música acontece um ano após o mundo ser tomado pela pandemia do novo coronavírus. Como reflexo do momento atual, o evento foi alvo de muitas mudanças e alguns adiamentos durante os últimos meses.

Entretanto, seguindo os protocolos de segurança, contou com a participação presencial de inúmeras estrelas para matar a saudade de boas apresentações ao vivo.

Entre o country, pop, R&B, rap e mais, durante o dia foram entregue 83 prêmios. Enquanto o comediante Trevor Noah foi o mestre de cerimônias do evento principal, Jhené Aiko, indicada na categoria de Álbum do Ano com “Chilombo”, comandou o pré-show.

A abertura ficou por conta de Harry Styles, que entregou uma elegante apresentação de “Watermelon Sugar”, faixa vencedora de Melhor Performance Solo de Pop e detentora do primeiro Grammy do artista.

Assista:

Entrando para a história, Beyoncé saiu vencedora em quatro categorias no Grammy 2021 e se tornou a artista feminina que ganhou mais troféus na história da premiação. Antes, o recorde pertencia a Alison Krauss com 27 vitórias.

Emocionada, ela compartilhou um poderoso discurso ao vencer Melhor performance de R&B por “Black Parade”:

“Como artista, acredito que faz parte do nosso trabalho refletir a nossa época. Tem sido muito difícil. Quero erguer, animar, incentivar reis e rainhas negros e negras que inspiram o mundo e me inspiram. Trabalho desde os 9 anos de idade e essa noite é mágica. Minha filha está me assistindo, minhas duas filhas e meu filho. Blue, você também ganhou um Grammy! Estou orgulhosa, estou orgulhosa de ser a mamãe de todos vocês”

Falando na família Knowles, um dos momentos mais icônicos do dia foi a vitória de Blue Ivy na indicação de Melhor Videoclipe por “Brown Skin Girl”. Ao lado da mãe, Beyoncé, e dos músicos WizKid e SAINt JHN, a diva de apenas nove anos recebeu seu primeiro gramofone. Chique, né?!

Taylor Swift foi outra cantora que fez história na premiação. Além de uma apresentação incrível ao lado de Jack Antonoff e Aaron Dessner, ela venceu pela terceira vez a categoria de Álbum do Ano. Dessa vez por “folklore”, disco lançado em 2020.

No discurso, a artista agradeceu a toda contribuição que recebeu na composição das músicas, que foram produzidas durante a pandemia:

“Quero agradecer a todos os colaboradores que estão aqui. Eu me diverti muito fazendo composições, mesmo na quarentena. Agradeço meus pais, que foram os primeiros a ouvir, aos fãs, com quem me encontrei nesse mundo imaginário. É uma honra isso ter acontecido. Obrigada, Academia”.

Dentre as categorias principais, Dua Lipa também teve sua vitória. Por “Future Nostalgia”, a cantora levou o prêmio de Melhor Álbum Pop.  Em seu discurso, confessa que a produção do trabalho proporcionou uma reviravolta no que pensava sobre a própria carreira:

“Me sentia um pouco insensível no fim da minha última era, pensei que só podia fazer musicas tristes pras pessoas apreciarem. Fico feliz porque todos merecem felicidade na vida e pude proporcionar. Obrigada aos meus fãs, só ganhei por vocês, agradeço tudo que fizeram”.

Mais cedo, fez uma apresentação de “Levitating” e “Don’t Start Now”, música que estava concorrendo a Melhor performance solo pop, mas perdeu para Harry Styles. Confira:

Billie Eilish chegou na edição após fazer história em 2020. Neste ano, em uma resultado equilibrado, venceu duas das quatro nomeações que recebeu. Levou Melhor Canção Composta para Mídia Visual por “No Time to Die”, faixa produzida para o filme “007: Sem Tempo Para Morrer” e recebeu o último prêmio da noite, Gravação do Ano, pela intimista “everything i wanted”.

No discurso final, ela dedicou o prêmio para Megan Thee Stallion. “Megan, você merece este prêmio, você teve um ano insuperável. Você é uma rainha, quero chorar quando penso no quanto você é especial e trabalhou por isso. Vamos aplaudir Megan Thee Stallion”, pediu a cantora.

Não é para menos. A compositora de “Body” venceu três das quatro indicações recebidas. Foram elas: Melhor Canção de Rap e Melhor Performance de Rap por “Savage Remix”, parceria com Beyoncé, além de Artista Revelação.

Além das vitórias, ainda ofereceu luxo, talento e muita coreografia durante a cerimônia.

Apesar de não disputar em nenhuma nomeação, Cardi B soube muito bem como deixar sua marca. A rapper fez um mashup de “Up” com “WAP” dando um toque especial na última. De surpresa, adicionou o remix de Pedro Sampaio na apresentação inserindo o funk brasileiro em uma das maiores premiações da indústria musical. Assista:

Impecável, não podíamos deixar de falar da primeira apresentação do Silk Sonic, banda formada por Bruno Mars e Anderson .Paak. Projetando indicações com o vindouro álbum do grupo em 2022, fizeram uma bela performance do primeiro single do projeto, “Leave The Door Open”.

Diretamente da Coreia do Sul, o BTS fez uma apresentação da música “Dynamite”. Ali, os integrantes se jogaram na coreografia e passearam pelos bastidores da premiação, que eles decidiram recriar porque não puderam ir aos Estados Unidos.

A apresentação no Grammy foi uma verdadeira explosão de energia, cores e brilho! Dá uma espiada:

Lady Gaga e Ariana Grande não saíram de mãos abanando, já que levaram o gramofone de Melhor Performance Duo ou Grupo por “Rain On Me”. As duas estavam concorrendo com Justin Bieber feat. Quavo (“Intentions”), BTS (“Dynamite”), Taylor Swift feat. Bon Iver (“Exile”) e J BalvinDua LipaBad Bunny e Tainy (“Un Dia”). A faixa foi lançada em maio do ano passado, integrando o disco “Chromatica“.

Importante lembrar também que Fiona Apple vai ter mais dois gramofones para se reunir ao ganhado em 1997 pelo hit “Criminal”. Nesta noite, ela venceu a categoria Melhor Perfomance de Rock por “Shameika” e Melhor Álbum Alternativo pelo aclamado “Fetch the Bolt Cutters”. Nas redes sociais, a cantora comentou que apesar de achar a honraria importante, comentou o motivo de não ter ido para o evento.

Por fim, vale dizer que a presença de The Weeknd com “After Hours” foi notada e muito sentida. Nesta semana, o cantor falou que não vai mais submeter seus trabalhos ao Grammy após esta edição. Contamos tudo aqui.

Confira os artistas que levaram os gramofones dourados para casa:

Álbum do Ano

Folklore – Taylor Swift

Música do Ano

I Can’t Breathe – H.E.R.

Gravação do Ano

Everything I Wanted – Billie Eilish

Artista Revelação

Megan Thee Stallion

Melhor Álbum Pop 

Future Nostalgia – Dua Lipa

Melhor Performance Pop Solo

Watermelon Sugar – Harry Styles

Melhor Performance de R&B

Black Parade – Beyoncé

Melhor Música de Rap

Savage – Megan Thee Stallion Feat. Beyoncé

Melhor Performance de Rock

Fiona Apple – “Shameika”

Melhor Música de Rock

Brittany Howard – “Stay High”

Melhor Disco de Rock

“The New Abnormal” – The Strokes

Melhor Álbum de Música Alternativa

“Fetch the Bolt Cutters” — Fiona Apple

Melhor Performance de Grupo ou Duo Pop

“Rain on Me” – Lady Gaga with Ariana Grande

Melhor Canção R&B

“Better Than I Imagine” – (Robert Glasper featuring H.E.R. and Meshell Ndegeocello)

Melhor Performance de R&B Tradicional 

“Anything For You” — Ledisi

Melhor Álbum de R&B Progressivo

“It Is What It Is” — Thundercat

Melhor Álbum de R&B 

“Bigger Love” — John Legend

Melhor Performance de Rap

“Savage” – Megan Thee Stallion featuring Beyoncé

Melhor Álbum de Rap

“King’s Disease” — Nas

Melhor Filme Musical

“Linda Ronstadt: The Sound of My Voice” – Linda Ronstadt

Disco de Música Global

“Twice As Tall” – Burna Boy

Melhor Álbum Vocal Pop Tradicional

“American Standard” — James Taylor

Melhor Faixa Dance

“10%” — Kaytranada Featuring Kali Uchis

Melhor Álbum de Dance/Eletrônica

“Bubba” — Kaytranada

Melhor Álbum Latino de Rock ou Alternativo

“La Conquista Del Espacio” — Fito Paez

Melhor álbum latino pop ou urbano

“YHLQMDLG” — Bad Bunny

Melhor álbum latino de jazz

“Four Questions” – Arturo

Melhor performance de rap melódico

“Lockdown” — Anderson .Paak

Confira a lista completa no site oficial. 

Comentários

Topo