Menu Papel POP
No filme, a atriz interpreta a cantora de blues Ma Rainey (David Lee / Netflix / Divulgação)

“Viola Davis é uma artista extraordinária, ferozmente inteligente”, diz diretor de “A Voz Suprema do Blues”

Protagonista de “A Voz Suprema do Blues“, Viola Davis é uma das fortes concorrentes às estatuetas de Melhor Atriz da temporada de premiações deste ano. Em entrevista ao Deadline, publicada nesta quinta (11), o diretor George C. Wolfe elogiou o trabalho e talento da atriz, a quem julga ser “uma artista extraordinária porque é ferozmente inteligente”.

“Ela é ferozmente inteligente quando se trata de textos e comportamento humano. Junte isso ao fato de que ela é uma atriz incrivelmente habilidosa que é perfeitamente treinada. Dentro dela há uma reserva emocional profunda e poderosa”, disse o diretor.

No longa, Viola interpreta a mãe do blues Ma Rainey (1886-1939). De acordo com Wolfe, a atriz se interessou pelo papel porque o filme se passa em 1927 e Rainey nunca mais gravou depois de 1928. Nesse período, a cantora percebia que o auge de sua carreira havia passado e sentia as consequências disso.

“Uma das primeiras coisas que ela [Viola] e eu conversamos foi o desgaste de ter que lutar pelo direito de ser um artista, pelo direito de ser pago e pelo direito de ser respeitado. O desgaste físico, emocional e espiritual de ter que ser um guerreiro apenas para sobreviver ao dia. Foi isso que Ma fez desde muito, muito jovem”, contou o diretor.

Wolfe também não poupou elogios a Chadwick Boseman, que interpretou o ambicioso trompista Leeve em “A Voz Suprema do Blues”. O diretor relembrou a gravação de uma cena específica em que o personagem tece críticas a Deus.

“Ele fez um gesto para que eu me aproximasse e lhe desse algumas observações [sobre a cena]. Vinte minutos depois, para a próxima tomada, ele havia incorporado totalmente o personagem. Além de seu trabalho brilhante, ele também estava na jornada perpétua de descobrir e encontrar novas verdades para a história”, contou Wolfe.

“A Voz Suprema do Blues” mostra a tensão entre Ma Rainey, Levee e a gerência branca que tenta controlar a incontrolável mãe do blues durante uma sessão de gravação. O filme foi lançado em dezembro do ano passado e está disponível na Netflix.

Comentários

Topo